GuidePedia


O atacante Paolo Guerrero será julgado nesta quinta-feira, a partir das 11h (de Brasília), pelo resultado positivo para doping na partida entre Peru e Argentina pelas Eliminatórias da Copa. Suspenso preventivamente pela Fifa por 30 dias, o jogador do Flamengo terá uma dura missão nos tribunais. Fernando Solera, presidente da comissão de controle de doping da CBF, e Luciano Hostins, presidente do Tribunal Antidopagem do Brasil, afirmam que a Fifa tem sido rigorosa em casos de doping e explicam o que pode acontecer no caso do peruano.

Guerrero será julgado na Comissão Disciplinar da Fifa por doping positivo para benzoilecgonina, um metabólito da cocaína ou da folha de coca. A benzoilecgonina é resultado de seguidas transformações da coca no organismo até o seu desaparecimento. A punição para quem usa este tipo de estimulante é de quatro anos, a maior segundo o Código Antidapagem da Agência Mundial Antidoping (Wada).

Defesa

A benzoilecgonina é uma substância não especificada. De acordo com as regras antidopagem, ela não poderia aparecer de jeito nenhum no organismo do atleta. Por isso, o jogador terá de provar como aconteceu o consumo e provar que não o fez para melhorar o desempenho esportivo. Se conseguir, a pena cai para dois anos.

A pena pode ser reduzida ainda mais caso os advogados consigam provar que Guerrero consumiu um chá contaminado (a tese foi descartada pela própria defesa) ou que tomou um chá sem saber que a bebida tinha em sua composição a folha de coca. Por serem informações subjetivas, em que cada caso é um caso, é difícil determinar o recuo das penas entre dois anos ou a absolvição.

Última instância

Tanto o jogador quanto a Fifa podem recorrer do resultado do julgamento, que deverá ser conhecido ainda nesta quinta-feira. A segunda instância é a Comissão de Apelação da Fifa. Mas o caso pode ainda chegar a uma terceira instância, a Corte Arbitral do Esporte (CAS), a pedido de uma das partes.

O CAS é o último degrau, e o pedido para a sua apreciação tem de ser feito 21 dias após o resultado da Comissão de Apelação. Em média, o CAS julga um caso em oito meses, mas pode fazê-lo antes, em carácter de urgência, como a disputa de uma Copa do Mundo.

Novo processo

Se ficar provado que uma terceira pessoa deu ou aplicou uma substância proibida em um atleta, ela pode sofrer outro processo. A iniciativa também tem de ser da Fifa.

Ou seja, a nutricionista Eudith Saavedra também pode ser punida. Se isso acontecer, ela terá de provar que não sabia que o chá receitado a Guerrero tinha folha de coca em sua composição e que não o ofereceu para a melhora de performance do atleta.

Impactos esportivos

Qualquer punição superior a seis meses representaria a ausência de Paolo Guerrero da Copa do Mundo da Rússia, que começa em 14 de junho. O período de suspensão afetaria também o Flamengo e poderia representar que ele não voltará a vestir o uniforme rubro-negro. O atual vínculo do peruano com a equipe da Gávea termina em agosto.

Fonte: O Globo

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top