GuidePedia


O Flamengo terá de esperar 20 dias, contando a partir desta sexta-feira, para jogar a segunda e decisiva partida da Copa do Brasil contra o Cruzeiro. Período em que fará cinco jogos, que podem acabar sendo úteis para o técnico Reinaldo Rueda definir o goleiro da final.

Na noite de quinta-feira, no primeiro jogo decisivo pelo torneio, ele optou por Thiago, uma vez que Alex Muralha vive um mau momento. Mas os flamenguistas deixaram o Maracanã com um gosto amargo com o empate por 1 a 1 porque o tento do Cruzeiro foi marcado em falha do arqueiro rubro-negro.

Rueda isentou Thiago de qualquer culpa pelo resultado, mas não quis confirmar que jogará no dia 27 de setembro durante a entrevista coletiva.

"Teremos 20 dias. Passam muitas coisas. Vamos tomar a decisão do goleiro em Belo Horizonte", limitou-se a dizer o colombiano.

Ele tem como opções Thiago, Alex Muralha e Gabriel, era do time sub-20 e nem sequer jogou nesta temporada. Diego Alves, que foi contratado em 17 de julho e é o titular, não pode atuar na Copa do brasil porque não pôde ser inscrito. César (outra opção) não foi inscrito por opção do clube.

O regulamento da CBF só permitiu a inscrição de jogadores até o início da fase de oitavas de final, tendo fixado o prazo em 24 de abril.

Assim, o técnico colombiano está diante de impasse. O Flamengo fará cinco jogos até decidir a Copa do Brasil. Ele pode deixar Diego Alves, seu titular, mas que não jogará a Copa do Brasil, ou optar por aquele que deve defender as cores rubro-negras contra o Cruzeiro, no Mineirão.

Serão três jogos pelo Campeonato Brasileiro e dois pelas oitavas da Copa Sul-Americana, ou seja, ótimos testes.

Na Série A, o Flamengo jogará contra o Botafogo, dia 10, no Engenhão (RJ), o Sport, dia 17, na Ilha do Urubu (RJ), e o Avaí, dia 23, novamente na Ilha do Urubu (RJ). Os confrontos pelo continental serão contra a Chapecoense nos dias 13 (em Chapecó) e 20 (no Rio de Janeiro).

Thiago, 21, que falhou na última quarta, fez 19 jogos nesta temporada, com 14 gols sofridos. Ele esteve em campo em um dos jogos da semifinal da Copa do Brasil contra o Botafogo, quando não teve uma atuação que colocasse em dúvida sua titularidade no torneio.

Alex Muralha, 27, fez 34 jogos pelo Flamengo em 2017, tendo sofrido 27 gols. O problema é que após o Estadual ele começou a falhar de forma recorrente. O último erro ocorreu na semana passada, em confronto com o Paraná, pelas quartas de final da Primeira Liga.

A falha resultou até mesmo em um problema no Rio de Janeiro. O jornal "Extra" publicou um editorial informando seus leitores de que não chamaria mais o arqueiro pelo apelido, mas apenas pelo nome Alex Roberto. A publicação gerou reação do Flamengo, que não gostou do texto e condenou o ato.

Gabriel, que tem 19 anos, estava no time sub-20 no início do ano. Chegou a fazer parte do elenco que jogou a Copa São Paulo de futebol júnior, foi promovido, mas não fez a estreia pelo time profissional do Flamengo.

O que os jogadores falaram de Thiago

Thiago foi tema de respostas de praticamento todos os jogadores no Maracanã. Ele foi o primeiro a se pronunciar, admitindo ter falhado:

"Tentei segurar a bola, soltei e errei. Mas saio de cabeça erguida dessa final", disse, logo após o jogo, para a TV Globo.

Veja o que os demais jogadores falaram:

"Depois do 1 a 0 faltou controlar a emoção, evitar que o Cruzeiro tivesse oportunidade. Faltou acabar o jogo com 1 a 0, com ordem. Quem sabe foi esse o pecado. Mas não é fácil de assimilar. Com o erro de Thiago, mas é o futebol. Sobre quem erra, temos 20 dias. Passam muitas coisas. Vamos tomar a decisão do goleiro em Belo Horizonte", disse Rueda.

"Erros acontecem no futebol. Agora tem que sair à parte de família do plantel. Infelizmente, posição de goleiro é assim, não pode errar. Mas ele é um grande goleiro", disse Cuéllar.

"Estávamos com o resultado na mão, tomamos um gol de bobeira, mas temos totais condições de buscar o título lá", disse Willian Arão.

"Realmente a gente não imaginava que o Thiago ia soltar aquela bola. Mas ele não pode ser considerado culpado, já que nós também deixamos o Hudson chutar de fora da área”, analisou Réver.

"A recordação do Thiago que tenho desse jogo é a da defesa magistral dele. (...) Estamos juntos. Não sei quem vai jogar o próximo jogo, mas o Thiago tem total confiança da equipe", disse Diego.

Fonte: Espn

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top