GuidePedia


Ao fim da coletiva em que comentou a perda do título da Copa do Brasil pelo Flamengo, o técnico Reinaldo Rueda se encaminhou até a reportagem para retrucar, de forma bastante elegante, a pergunta inicial, sobre se o time teria, como um todo, estado bem abaixo para um jogo decisivo com o Cruzeiro. O breve argumento do treinador apontou para erros de definição das jogadas, não de construção das mesmas. Mesmo assim, o colombiano, que chegou há um mês, se mostrou sereno e não precisou de muito tempo para concluir o que boa parte da diretoria rubro-negra evita admitir:

- Temos que fazer esse trabalho se transformar em resultados. Esse é o caminho - decretou.

De forma mais elaborada, o técnico, que já havia detectado uma dificuldade do grupo ser competitivo em jogos decisivos, apontou como problemas principais para a queda nos pênaltis a incapacidade de matar o jogo de ida no Maracanã. A atuação no Mineirão foi classificada como de bom comportamento.

- Pelo resultado, mas não acho que podemos ser categóricos que jogamos mal. A partida foi muito disputada, contra um grande rival. Acredito que foi uma partida que teve um bom comportamento. Era uma final, não é fácil desenvolver todo o potencial. Não usaria uma palavra tão drástica para definir essa situação - minimizou Rueda.

O técnico comentou que jogar com Paquetá e Thiago no Rio, dois juvenis, nas palavras do treinador, foi sintomático.

- Não resolvemos o jogo no Maracanã. Temos que saber que tivemos um bom jogo mas não conseguimos manter a diferença e ter autoridade que se exige do Flamengo sempre - destacou.

Agora, o treinador terá três meses para disputar uma vaga na Libertadores no Brasileiro ou através do título da Copa Sul-Americana, o único com possibilidades reais.

- Somos conscientes que tínhamos três opções de chegar a Libertadores. Essa era mais direta. Oportunidade única. Poderíamos ter tido um resultado melhor no primeiro tempo, tomando decisões mais corretas e precisas para abrir o placar. Agora é trabalhar. Seis jogos de Sul-Americana e 13 do Brasileiro - projetou Rueda, cobrando os jogadores.

- Temos que corresponder por nós mesmos, pela instituição, pela torcida. Agora a esperança é Sul-Americana e Brasileiro. Faltou a decisão, a finalização. Tudo passou por não termos feito o gol, pela precisão, a falta de sorte. Faltou finalizar e tomar decisões. No primeiro tempo especialmente - avaliou o comandante.

Fonte: Extra Globo

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top