GuidePedia


Vem aí um novo modelo de Mundial de Clubes com selo da Fifa? A entidade que organiza o futebol mundial não fala abertamente ainda sobre o tema, mas o fato já repercute. Para algumas perguntas já há respostas. Outras, como quem seriam os integrantes, ainda não estão definidas. Veja abaixo 10 questões sobre o possível novo campeonato intercontinental.

1 - Por que a Fifa quer mudar o formato do Mundial de Clubes?
A nova gestão, que assumiu em fevereiro de 2016, avalia como pouco atraente o modelo atual, usado desde 2005 e disputado anualmente. Com apenas sete concorrentes, o campeão de cada continente mais um representante do país-sede, há dificuldade em negociar o evento comercialmente.

2 - Qual o formato estudado?
Há algumas ideias, mas o de melhor aceitação até agora foi o de tornar a competição quadrienal e turbiná-la com 24 equipes, metade europeias, como mostrou o jornal espanhol "Mundo Deportivo". A intenção é transformar o torneio em rentável com a presença dos times mais fortes do mundo numa mesma edição.

3 - Quando o Mundial seria disputado?
A Fifa não pretende mais organizar a Copa das Confederações, torneio de seleções que não se pagava. A ideia então é usar o vácuo aberto nos anos anteriores à Copa do Mundo e colocar o Mundial de Clubes no calendário. Se aprovado isso, o primeiro Mundial seria realizado em junho de 2021, e a partir daí a cada quatro anos, sempre no meio do ano (junho).

4 - Onde e como seria realizado?
Ideia é ter sede fixa, como a Copa do Mundo. Os 24 times seriam divididos em oito grupos de três, e o vencedor de cada iria para as quartas de final. A partir daí seria mata-mata até se chegar à decisão e ao campeão. Essa é apenas uma proposta, e aparecerão outras.

5 - Como se definiriam os participantes?
Cada confederação decidiria o seu critério -- seriam 12 europeus, cinco da América do Sul, dois africanos e dois asiáticos, mais um das Américas do Norte e Central, um da Oceania e um indicado pelo país-sede. A Uefa (Europa), por exemplo, pode indicar os quatro últimos campeões da Liga dos Campeões, os quatro vices, e os outros quatro por meio da Liga Europa ou por índice técnico.

6 - E como poderia ser a classificação da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol)?
A entidade aguarda mais detalhes da Fifa, mas uma das ideias é que os quatro últimos campeões da Libertadores se classifiquem, e que o ranking da Libertadores indique o quinto representante. Há outras ideias, como dar uma vaga via Copa Sul-Americana ou usar outro ranking, que considere todas as competições organizadas pela Conmebol.

7 - A Libertadores termina, agora, em dezembro de cada ano. Caso a Fifa realmente tire do papel o Mundial nesse novo formato em 2021, quais campeões da Libertadores entrariam na primeira edição?
Se o Mundial for disputado em junho, a Libertadores estará em andamento. Portanto, se entrassem os últimos quatro campeões, se classificariam os de 2017, 2018, 2019 e 2020. Vale lembrar que ainda é um estudo, portanto o time que for campeão em 2017 não terá vaga assegurada no novo Mundial – jogará a edição 2017 do torneio no formato atual, que será este ano nos Emirados Árabes.

8 – E o ranking que pode ser usado como índice para se classificar, como funciona?
A pontuação leva em conta a participação na Libertadores nos últimos dez anos, a participação histórica, ainda na Libertadores, e os títulos conquistados no Campeonato Nacional de cada país, também como base os dez últimos anos. Por exemplo: o ranking de 2017 deu 1000 pontos para cada time campeão da Libertadores nos últimos dez anos (2007 a 2016), outros 100 a qualquer time que tenha sido campeão da competição entre 1960 e 2006, e outros 50 aos vencedores das primeiras divisões nacionais em 2016.

9 – Quem se classificaria hoje se o ranking valesse para alguma coisa?
No ranking Libertadores da Conmebol em 2017, o Boca Juniors lidera, mas nem participou da edição deste ano. Os cinco primeiros são: Boca (ARG), River Plate (ARG), Atlético Nacional (COL), Nacional (URU) e Peñarol (URU). O melhor brasileiro aparece em sexto, o São Paulo, seguido pelo Cruzeiro, sétimo, e pelo Corinthians, oitavo. Não está claro se o líder do ranking no ano do Mundial seria o indicado, caso não tivesse a vaga por ter sido um dos campeões da Libertadores em anos anteriores.

10 – Quando a Fifa vai bater o martelo sobre o novo Mundial?
Haverá reuniões no fim do ano, nos Emirados Árabes, onde acontece a edição deste ano do torneio no formato atual, onde o tema será debatido. A intenção da Fifa é que até o seu Congresso de 2018, que será em junho na Rússia, palco da Copa do Mundo, o projeto esteja pronto para ser apresentado e votado pelos 211 filiados.

Fonte: Uol

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top