GuidePedia


Depois de pegar o Flamengo em estado critico financeiro, Eduardo Bandeira de Mello conseguiu recuperar a equipe de 2013 para cá. Colocou o clube em outro patamar, com salários em dia, estrutura de excelente nível e com contratações bombásticas. No entanto, o futebol ainda fica devendo, segundo o próprio presidente.

Perguntado pela reportagem do FOXSports.com.br sobre qual nota daria para a sua gestão no Flamengo, o mandatário do clube não ficou em cima do muro. Apesar de todos os elogios por conta da reconstrução do rubro-negro, Bandeira de Mello ressaltou que precisa de conquistas para atingir o ápice:

"Eu dou nota 9, pois ainda não fomos campeões do mundo. A torcida do Flamengo merece todos os títulos no futebol. Então, tudo que a gente trabalhou foi no sentido de fincar as bases para que a gente possa ganhar tudo no futebol. Como não ganhou, não posso dar 10 ainda".

Nome pouco falado na política do clube antes de 2012, Bandeira se tornou referência no quesito administração. E o próprio admitiu que conseguiu se guiar por alguns presidentes que passaram pelo Flamengo no passado:

"O Flamengo teve vários presidentes bons. Comprei meu título de sócio-proprietário do Flamengo para votar no Márcio Braga, que na época representou um grupo que deu um salto de qualidade na administração do clube. Gilberto Cardoso foi muito importante, que morreu comemorando em um jogo de basquete, era torcedor. Não vou falar todos, mas teve também George Helal. Os que virão serão melhores do que eu", disse Bandeira, que se esquivou sobre ser o maior presidente da história do clube:

"É difícil dizer. A minha obrigação é trabalhar para ser o melhor, ainda que eu não consiga", finalizou.

Fonte: Fox Sports

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top