GuidePedia


Os amigos Robinho e Diego, por enquanto, não vivem uma temporada de encher os olhos. Neste domingo, os jogadores voltarão a se reencontrar, uma vez que o Atlético-MG recebe o Flamengo no Independência, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. O desempenho dos dois atletas até aqui no Brasileirão deixa a desejar, e os números mostram a queda de rendimento de ambos em comparação ao ano passado.

Robinho foi um dos grandes destaques do Atlético-MG no Brasileiro de 2016. Na atual temporada, o atacante tem apresentado atuações de pouco brilho, sendo, inclusive, vaiado pela torcida atleticana em algumas partidas. Em 30 jogos na competição no ano passado, Robinho anotou 12 gols e deu 8 assistências. No Brasileirão de 2017, em 15 jogos por enquanto, o atacante balançou as redes apenas uma vez, além de duas assistências.

Considerando as finalizações, os números do jogador do Atlético-MG também são inferiores. Em 2016, Robinho tinha média de 1,63 finalização por partida, e agora a média caiu para 1,47. A porcentagem de finalizações corretas também despencou: de 44,5% para 29,4%.

As estatísticas ainda mostram a menor participação de Robinho ao longo das partidas. Os toques na bola por jogo caíram de 48 para 43, enquanto os passes por jogo diminuíram: de 34,6 para 31,8. Recentemente, Robinho reconheceu sua queda de rendimento com a camisa do Atlético-MG.

“Só com trabalho. Concordo que precisamos melhorar muito. Temos jogadores de muita qualidade e já demonstramos isso. Futebol é momento e quando o momento não está bom temos que nos unir ainda mais. Não é transferir responsabilidade, é cada um saber que tem que melhorar. Eu preciso melhorar meu rendimento técnico. Espero que nesse momento decisivo meu futebol possa crescer e eu possa ajudar o Atlético”, disse Robinho ainda antes das eliminações da equipe na Copa do Brasil e na Copa Libertadores.

Grande amigo de Robinho, Diego também não vive seu melhor momento desde que chegou ao Flamengo. É verdade que o Campeonato Brasileiro está apenas na metade, mas o meia flamenguista, por enquanto, não tem conseguido repetir as atuações de destaque do último Brasileirão. A decadência não é tão grande como a de Robinho, mas ela existe.

No campeonato nacional de 2016, Diego realizou 17 partidas, tendo marcado 6 gols e ajudado a equipe com 3 assistências. No Brasileiro atual, o jogador já entrou em campo em 15 oportunidades, com 4 gols anotados e 2 assistências realizadas.

Os números relacionados às finalizações também tiveram um decréscimo. Nos arremates por jogo, a média caiu de 2,3 para 2,2. E a porcentagem de conclusões corretas de 38,4 para 30,3. Assim como Robinho no Atlético-MG, Diego não tem sido tão participativo no Flamengo como no Brasileiro da última temporada. São 67 toques na bola por partida, contra 74 toques por duelo no Brasileirão de 2016. Já os passes por jogo caíram de 56 para 53.

“Não existe isso de idade e experiência. Não tenho do que reclamar da torcida do Flamengo. Sempre estiveram ao meu lado. A decepção deles é a minha também. Quem mais sente com isso sou eu mesmo, por não corresponder às expectativas”, disse Diego após a derrota flamenguista para o Vitória, no dia 6 de agosto.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG X FLAMENGO-RJ

Local: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 13 de agosto de 2017 (Domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)

ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Elias, Adilson e Cazares; Luan e Fred
Técnico: Rogério Micale

FLAMENGO: Diego Alves, Pará, Rever, Rodholfo e Miguel Trauco; Márcio Araújo, Willian Arão, Gustavo Cuéllar e Everton Ribeiro; Orlando Berrío e Felipe Vizeu
Técnico: Jayme de Almeida

Fonte: Espn

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top