GuidePedia


Uma reunião entre Flamengo, Vasco e Botafogo pode colocar os três clubes fora do próximo Estadual do Rio de Janeiro. A competição tem data prevista para o começo de setembro, mas a indefinição sobre ginásios adequados para a realização dos clássicos e a possibilidade de jogar com torcida única ou até mesmo com portões fechados como na última temporada, que terminou com o Flamengo campeão diante do Vasco por W.O. fez os times reavaliarem se vale a pena disputar o torneio. No momento, Fla e Vasco já se reapresentaram, o Botafogo fará isso no dia 15, mas não é possível cravar que haverá competição.

Os episódios anteriores, classificados como "lamentáveis", colocaram os clubes em compasso de espera e reticentes. Na próxima semana, até a quinta-feira, dia 10, dirigentes de Flamengo, Vasco e Botafogo esperam se reunir para fechar questão. A conversa vai girar em torno das opções de ginásios para os clássicos, a organização, os custos do Estadual e a questão da torcida única em mata-mata com melhor de três partidas. Além disso, o Macaé, passando por problemas financeiros, não tem participação confirmada e ganhou até o dia 10 para informar se terá possibilidades de atuar. Do contrário, o Estadual teria Flamengo, Vasco, Botafogo e Campos e mesmo assim as datas seriam apertadas até o NBB, que começa provavelmente em 4 de novembro.

Presidente da Fberj, Álvaro Almeida disse não ter recebido qualquer posicionamento dos clubes e informou que a única questão em aberto é a participação do Macaé. Apesar disso, também mostrou-se preocupado com os ginásios do Rio de Janeiro.

- A Federação não pode obrigar os clubes a jogarem. Não recebemos qualquer informação de que os times não irão disputar. Tivemos o arbitral normalmente, conversamos sobre a questão da torcida única. Mas é claro que o Rio de Janeiro vive um problema. Uma cidade olímpica em que o legado não é usado. O Rio de Janeiro tem quatro equipes no NBB, um momento como a muito não se via, os clubes estão com estrutura, mas esses outros problemas persistem. Espero que dê tudo certo para o campeonato - disse Álvaro Almeida.

No NBB também aconteceram problemas. Flamengo e Vasco jogaram uma partida na Arena da Barra com portões fechados e depois tiveram que ir até Manaus jogar pelo returno, tudo por falta de ginásio no Rio de Janeiro.

No ano passado, a Polícia Militar do Rio de Janeiro infomou que o Estado não possui ginásio adequado para jogos com duas torcidas. Mesmo assim, um clássico entre Flamengo e Vasco terminou em confusão em duelo com mando do Rubro-Negro, no ginásio do Tijuca. Na final, entre os dois rivais, havia a opção de torcida única, mas a primeira partida foi disputada na Gávea, com portões fechados, e a segunda em São Januário, da mesma forma. No terceiro, que seria no Tijuca com mando do Flamengo e torcida única, o Vasco não apareceu e o Rubro-Negro foi campeão por W.O. Após o torneio, o Flamengo já havia informado que nesse formato, dificlmente participaria e cogitou usar a categoria de base na disputa.

Tentando solucionar a questão, a Fberj propôs no último arbitral que o regulamento do torneio já trouxesse a questão da torcida única, o que não resolve o problema por conta da falta de ginásios no Rio de Janeiro, mesmo município que há um ano recebeu a Olimpíada. O medo é que o torneio seja deficitário para bancar jogos em ginásios maiores como o Tijuca, e que os clubes se vejam obrigados a atuar em São Januário, Gávea e General Severiano, que por questões de segurança podem fazer a PM solicitar portões fechados.

- Ninguém quer a repetição dos episódios do campeonato passado. Não temos nada decidido ainda - disse uma fonte ouvida pelo GloboEsporte.com.

Fonte: GE

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top