GuidePedia


Diego Alves terá uma sensação diferente quando pisar o gramado do estádio Independência, domingo (13), para enfrentar o Atlético-MG, às 16h (de Brasília), pelo Campeonato Brasileiro. De volta ao país, o goleiro reencontra o clube que deixou há dez anos para iniciar a trajetória na Europa.

Ele saiu do Galo em 2007 com o status de ídolo da torcida. Mas foram apenas 61 jogos pelo Alvinegro. Conquistou os títulos da Série B de 2006 e do Campeonato Mineiro do ano seguinte, quando foi eleito o melhor goleiro.

Diego Alves travou duelos com Bruno, também ex-goleiro do Flamengo e que cumpre pena pelo assassinato de Eliza Samudio. Os dois não se gostavam. Bruno chegou a brigar com o técnico Procópio Cardoso ao ser preterido para Diego estrear nos profissionais.

O atual goleiro rubro-negro "atrasou" um ano por conta da rivalidade. O panorama só melhorou quando Bruno foi negociado e Diego Alves se tornou absoluto em 2006. Virou ídolo e sempre visitou o CT do Galo nas viagens ao Brasil.

A identificação fez a diretoria atleticana tentar a sua contratação em 2012, antes de trazer Victor. O bom momento e a valorização na Europa, no entanto, impediram qualquer transferência.

Chegou a hora do reencontro. E o recém-chegado Diego Alves entra em campo pressionado. Não pelo desempenho pessoal, mas por conta da campanha irregular do Flamengo no Campeonato Brasileiro.

O camisa 1 disputou três jogos pelo Rubro-negro - duas derrotas e um empate. Ele fez uma bela defesa em arremate de Jô no jogo contra o Corinthians, mas ainda está em fase de adaptação. Conquistar a primeira vitória seria fundamental para dar tranquilidade e começar a fazer a diferença na Gávea.

Fonte: Uol

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top