GuidePedia


Na semana passada, o GloboEsporte.com apresentou quatro caminhos em campo para Botafogo ou Flamengo sair vencedor do Nilton Santos, no primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil – atalhos esses que nenhum dos dois conseguiu tomar para tirar o zero do placar. Agora, para o decisivo duelo de volta, a reportagem deixou a parte tática já conhecida por ambos de lado e traz cinco razões tanto para rubro-negros quanto para alvinegros acreditarem na classificação.

O Flamengo joga por uma vitória simples para avançar à final. Qualquer empate com gols, por sua vez, classifica o Botafogo. Novo 0 a 0 leva a decisão para os pênaltis. Entre números e superstições, os torcedores têm bons motivos para irem otimistas ao Maracanã nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília). Confira abaixo cinco motivos para acreditar na classificação do rubro-negro carioca:

FLAMENGO

1) PODER DE FOGO
Precisando de gols, o Flamengo conta com um grande poder de fogo em 2017: só esse ano, marcou 99 gols, com média de quase 2 por jogo. E nas 55 partidas que disputou na temporada, em apenas 10 passou sem estufar a rede adversária (cinco pelo Brasileiro; duas pela Copa do Brasil; uma pela Primeira Liga, uma pela Libertadores e outra pelo Carioca).

2) REI DO RIO
Sem poder perder, o Rubro-Negro não sabe o que é sair derrotado de um clássico há mais de um ano. Em seus últimos 16 grandes duelos regionais, o Flamengo obteve sete vitórias e nove empates. O clássico desta quarta será o 14º do time em 2017, e o retrospecto até o momento é de 6 vitórias e 7 empates (64,1% de aproveitamento).

3) FATOR MARACANÃ
Apesar de ter a Ilha do Urubu este ano, a ligação do Flamengo segue forte com o Maracanã: o time disputou 10 jogos lá e está invicto em 2017: foram seis vitórias e quatro empates. O Rubro-Negro não perde atuando no estádio dede a última rodada do Brasileiro de 2015. Nas últimas 14 vezes em que jogou no local, obteve sete triunfos e sete igualdades.

4) "LEI DO EX"
Provável titular nesta quarta, William Arão é ao lado de Everton os únicos rubro-negros do time que já foram alvinegros. Mas o volante foi quem ficou marcado pela torcida adversária por ter virado a casaca. Desde que trocou General Severiano pela Gávea, nunca teve grande atuação contra o ex-clube. Em compensação, está invicto: cinco empates e uma vitória em seis jogos.

5) TÉCNICO GRINGO
Existe a mística do treinador estrangeiro? Rueda é o primeiro colombiano a comandar o Flamengo e o 10º técnico de outro país na história do clube. O último havia sido o paraguaio Modesto Bria em... 1981, ano mais vitorioso do Rubro-Negro. Bria dirigiu o time até abril, antes de Paulo Cesar Carpegiani assumir a equipe que faturaria a Libertadores e o Mundial.

Fonte: GE

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top