GuidePedia


Se o frio "congelou" as equipes no início da partida, como brincou Zé Ricardo na entrevista coletiva, o segundo tempo foi quente no estádio San Carlos de Apoquindo, no Chile, para Flamengo x Palestino. Com surpreendentes sete gols na etapa complementar, o placar que ficou zerado pelos primeiros 45 minutos terminou em 5 a 2, o que configura boa vantagem ao Mais Querido para o jogo de volta. Ainda diante da vitória elástica, o técnico rubro-negro pediu pés no chão e não deu a vaga como garantida: quer confirmar a classificação em agosto, no jogo de volta, no Rio de Janeiro.

Além de comentar o confronto da noite desta quarta-feira (6), Zé Ricardo rendeu elogios a Everton Ribeiro, que marcou, de pênalti, seu primeiro gol com o Manto Sagrado, último da goleada sobre o time chileno.

Confira os principais trechos da entrevista:

Comemoração sem cantar vitória

Acredito que tivemos vitória merecida. Com o frio ficamos um pouquinho congelados no início, mas no segundo tempo aceleramos. A gente queria o gol fora de casa. Não esperávamos que saíssem sete gols, os deles acabaram saindo em falhas individuais. O fato é que temos uma boa vantagem, mas o desafio está aberto e temos que confirmar o resultado no Rio de Janeiro. Vamos respeitar muito nosso adversário e trabalhar para fazermos outra grande partida no jogo de volta.

Everton Ribeiro

O Everton Ribeiro é um jogador, além de talentoso, muito inteligente. Rapidamente entendeu nossa forma de jogar. Assim como toda equipe, ficou um pouco confuso no primeiro tempo, mas analisamos a proposta de jogo do Palestino e no intervalo acertamos.

Cuéllar

O Gustavo (Cuéllar) tem facilidade de jogar adiantado e de primeiro volante, mas como a equipe chilena estava forçando o jogo com os dois atacantes, colocamos o Rômulo, mais alto, e deixamos Cuéllar na linha de frente. Foi bom e conseguimos dar uma estancada no jogo pelos lados.

Esquema tático

O combinado era que o Everton Ribeiro, enquanto se sentisse bem, ficasse em campo. Ele tem mostrado uma condição muito boa, consegue aliar intensidade e cadência para a equipe se compactar. É importante termos um jogador versátil como ele. E então encostamos ele no Everton para produzirmos mais, fomos de um 4-2-3-1 para um 4-1-4-1, com o Cuéllar marcando mais próximo. Depois com a entrada do Rômulo acertamos e marcamos os gols.


Fonte: '' Flamengo Oficial ''

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top