GuidePedia

 
A prova de que o Flamengo possui um elenco qualificado é o fato de que, mesmo poupando peças importantes como Diego e Guerrero para a partida contra o Palestino, ainda contará com um time competitivo para a estreia na Sul-Americana, nesta quarta-feira, 21h45, em Santiago, Chile. Quem está relacionado para o jogo é o capitão Réver. Perguntado, porém, se o Rubro-Negro poderia ser considerado favorito ao título do torneio continental, o zagueiro rechaçou o rótulo: 

- Não digo favorito. Nós só somos favoritos mostrando dentro de campo. Não se vence jogo no papel, independentemente de ter um time muito forte ou não. Tanto que há duas ou três rodadas éramos um dos piores na boca de muita gente aí. E agora tem muita gente mudando de opinião. Então a gente tem que ficar calado, trabalhar e buscar nossos objetivos. Só assim vamos chegar aos tão sonhados títulos com a camisa do Flamengo – disse. 

E o Flamengo reecontrará justamente o algoz da edição de 2016, o Palestino. Para o zagueiro, o fato não aumenta nem diminui as cobranças, que sempre existirão em um clube do tamanho do rubro-negro. 

- No ano passado com a nossa eliminação, mesma cobrança. A cobrança sempre vai existir, independentemente se a competição é gigante ou menor. O Flamengo é sempre muito forte nas competições. Temos obrigação de estar defendendo grande clube, de vencer sempre. Então eliminação tem sempre um peso muito grande. Esse ano espero que tenhamos mais felicidade que ano passado contra o Palestino.

Confira as declarações de Réver:

DISTÂNCIA ENTRE JOGOS DE IDA E VOLTAGera uma ansiedade, que nem a Copa do Brasil. Você faz um jogo com uma grande equipe como foi o Santos e tem um mês de intervalo acaba sendo ruim. Você pode perder um jogador importante, se você está vivendo um momento bom, esse intervalo pode acabar prejudicando. 

DUPLA COM RHODOLFO
Ficamos felizes com as atuações, não só de Réver e Rhodolfo, mas sim do time como um todo. O time vem se comportando muito bem. Acreditamos que poderíamos ter dificuldade por causa do entrosamento, mas conseguimos nos comportar muito bem. Eu saí um pouco da minha função, joguei do outro lado, mas conseguimos controlar bem as investidas do São Paulo. Espero que esse entrosamento possa acontecer o quanto antes. Não só de Réver ou Rhodolfo, mas quem for atuar na zaga. Nós vínhamos sendo contestados no setor defensivo, estamos há algumas partidas sem sofrer gol e as vitórias estão saindo.

JOGADORES POUPADOS CONTRA PALESTINO
Tem jogadores que vem tendo uma sequência muito grande, o desgaste é inevitável mesmo que esteja bem fisicamente, até porque os jogos estão sendo muito intensos. Estamos vindo de um jogo em um campo muito pesado contra o São Paulo e isso desgasta mais. De repente o Zé até gostaria de contar com esses jogadores, mas o pessoal da fisiologia pode ter visto alguma alteração, para que não percamos jogadores de muita importância como Paolo, Diego, dentre outros. Mas tenho certeza que iremos com o que temos de melhor. 

ELIMINAÇÃO NA LIBERTADORES AUMENTA RESPONSABILIDADE?
Nós também ficamos muito chateados, mas não podemos mostrar abatimento para o torcedor, que acaba sentindo mais uma eliminação. Nós temos que tocar a vida, buscar resultados nas próximas competições, nos próximos jogos. Fomos eliminados em uma quarta-feira e no domingo já tinha jogo. Temos que olhar para trás e vermos o que fizemos de errado para não cometermos os mesmos erros. Vai doer, vai ficar marcado, mas temos tudo para fazer uma história pelo lado positivo. Temos uma Sul-Americana, que nos dá condição de uma Libertadores no ano que vem, temos uma Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. São competições bem parelhas com Libertadores, que, infelizmente, ficamos no meio do caminho. 

FLA DE VOLTA AOS TRILHOS
Com muito trabalho. Nós sabíamos que essa oscilação iria acontecer. Foram muitos jogos. Tivemos um início de Campeonato Brasileiro muito ruim, mas conseguimos buscar e nos manter na ponta da tabela, que é o nosso maior objetivo. Mesmo com todos os acontecimentos, eliminações em competições importantes, nos levantamos, não nos abatemos e corremos atrás do prejuízo. E não poderia ser diferente, para reencontrarmos o caminho para as vitórias. 

SUL-AMERICANA COMO VESTIBULAR PARA LIBERTADORES EM 2018
Sempre que você é eliminado de uma competição importante como a Libertadores você tem uma lição. Espero que essa lição tenha sido tomada e não se repita tão cedo aqui no Flamengo. Espero aprender lições em cima de vitória, porque assim é mais saboroso que na derrota. Mas as vezes a gente acaba pecando e perdendo também. Espero que tenhamos aprendido com nossos erros e que possamos ter mais atenção nessas competições de mata-mata, que não dá tempo de se recuperar. Estamos tendo a oportunidade novamente e espero que possamos dar sequência na competição.

Fonte: GE

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top