GuidePedia


Na ação movida pelo Flamengo na Fifa para regularizar o meia-atacante Geuvânio, o próprio jogador é parte ao lado do clube e contra o Tianjin Quanjian, da China, que não enviou a documentação no prazo esperado. O atleta pede que os chineses façam valer o contrato de empréstimo assinado com o Rubro-Negro por 18 meses e com a autorização do Tianjin.

O processo aberto pelo Flamengo no Players Status Comitte da Fifa não cita o Santos. Os advogados entendem que o clube paulista não é parte no contrato de empréstimo. Mas sabem que foi por causa da pressão e do pedido de indenização que os chineses simplesmente ignoraram o envio do Certificado de Transferência Internacional à CBF.

Geuvânio e seu estafe pressionam para que a decisão da Fifa saia o mais rápido possível para que ele possa fazer a sua estreia pelo Flamengo. Emprestado até o fim de 2018, o jogador voltaria ao Tianjin diante desse imbróglio em uma situação complicada. O objetivo do atleta, no entanto, é usufruir do período no Brasil e, quem sabe, permanecer por aqui.


Fonte: Extra

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top