GuidePedia


Dario Goes, o homem que a Conmebol diz ter demitido no dia 17 de fevereiro de 2016, trabalhou em várias partidas da Libertadores deste ano. Em uma delas, seu trabalho foi registrado por uma reportagem da ESPN Brasil. Foi no jogo entre Santos e Sporting Cristal, disputado no dia 23 de maio, na Vila Belmiro.

Na reportagem, Goes é identificado como o responsável pela logística dos árbitros. Ele busca no aeroporto os árbitros paraguaios que trabalhariam no jogo e os leva até a Vila Belmiro. Goes aparece dentro do vestiário do estádio do Santos, dá entrevista e diz ser os responsável pela segurança dos árbitros.

Nesta quarta-feira, o GloboEsporte.com revelou que os clubes brasileiros se queixaram para a Conmebol de ter que fazer pagamentos em dinheiro vivo para Goes. A confederação diz ter aberto uma investigação sobre o caso.

A entidade também afirma ter informado a clubes e federações nacionais no dia 17 de fevereiro de 2016 que Goes não estava mais autorizado a atuar. E que não há necessidade de pagar as taxas recolhidas por ele. Mas Goes segue atuando – e cobrando por isso, como mostra recibo obtido pela reportagem.

Ele se recusou a dar entrevista ao GloboEsporte.com, mas mandou uma mensagem de texto na qual diz que faz esse tipo de trabalho desde 1996 e que nunca foi comunicado pela Conmebol de seu desligamento.

– Quanto ao meu desligamento da Conmebol, informo que até a presente data nunca fui comunicado pela entidade sobre o assunto. Trabalho para a Conmebol desde o ano de 1996 de forma oficial. A respeito de qualquer procedimento de investigação não tenho conhecimento e não tenho nada a temer – escreveu.


Fonte: GE

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top