GuidePedia



As dores de Juan abriram espaço para a dupla que já estreia - a depender da confirmação do veto ao veterano defensor - com um título: a maior dupla de zaga do país. O superlativo, neste caso e pelo menos até entrarem em campo, é literal. Réver, de 1,92m, e Rhodolfo, 1,93m, têm a maior média de altura entre as duplas de zaga da Série A do futebol brasileiro. 

Os defensores da Chapecoense Luiz Otávio e Victor Ramos, de 1,94m e 1,91m, respectivamente, empatam com os rubro-negros no topo da lista. Na média, 1,925m. 

Na véspera de enfrentar o São Paulo - neste domingo, às 16h, na Ilha do Urubu -, Zé Ricardo treinou nesta manhã de sábado no Ninho do Urubu com Thiago, Pará, Réver, Rhodolfo, Trauco; Márcio Araújo, Cuéllar, Diego; Éverton Ribeiro, Everton e Guerrero. Destaque na vitória contra o Santos, Berrío fica no banco. 


Top 5 de duplas
 

Divididos na primeira posição, Fla e Chape lideram lista de duplas de zagueiros mais altos da elite nacional. Fluminense, Bahia, Botafogo e Palmeiras fecham o top 5. Confira cada dupla no infográfico mais abaixo.
 

O capitão Réver tem três gols pelo Flamengo. Todos de cabeça. O último, em cobrança de córner, foi o primeiro gol do Flamengo na Ilha do Urubu. Sozinho - ou ao lado de parceiros um pouco mais baixos (Rafael Vaz mede 1,88m, Juan, 1,83m -, Réver já era ameaça constante em jogadas aéreas. 


Ainda sem saber se jogaria com Rhodolfo, o capitão lembrou da importância "de tentar aproveitar a boa estatura que temos, tanto defensivamente como ofensivamente".

- Muitas partidas estão sendo decididas em gols pelo alto, na bola parada e dessa forma, isso é um trunfo para nós.

Réver não é o maior parceiro de defesa de Rhodolfo. No São Paulo, ele jogou ao lado de Xandão, de 1,94m. Também teve Alex Silva, da mesma altura de Réver. 

- Quem ganha com isso (a altura da dupla) é o Flamengo, que vai ter uma jogada a mais para outros clubes se preocuparem - lembrou o novo contratado. 

Rhodolfo ainda busca entrosamento com os novos companheiros. Será preciso organização para evitar contra-ataques perigosos. Na apresentação ao Rubro-Negro, questionado se considerava ponto vulnerável fazer dupla com jogador quase tão alto quanto e que eles poderiam ser surpreendidos por atacantes rápidos e leves, Rhodolfo lembrou que a experiência ajudaria na hora de conter a movimentação do advesário. 

- Não acho que porque somos altos teremo isso (serem lentos). Temos uma boa passada. A experiência conta bastante. Acho que temos tudo para dar certo, como todos os outros. Quem o professor optar para jogar estaremos à disposição - dizia Rhodolfo na chegada ao Flamengo.

Fonte: GE

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top