GuidePedia

 
Após mais um tropeço do Flamengo no Campeonato Brasileiro - o empate em 1 a 1 com o Avaí na Ressacada -, o técnico Zé Ricardo viu na falta de confiança dos jogadores um dos problemas que atrapalham o atual momento rubro-negro. Para o treinador, a fase inibe os atletas de ousar mais em determinados momentos das partidas. 

- Partida difícil. A verdade é que o nosso momento não é bom. Nesse momento falta um pouco mais de confiança para a gente poder buscar o resultado dentro de campo. Às vezes acontecem dois, três lances em que (o jogador) acaba não acertando, e fica faltando confiança. Acho que não está faltando empenho. A confiança precisa retornar, e só com as vitórias vamos conseguir a confiança que precisamos para ter tranquilidade para jogar - analisou o treinador. 

Após o jogo, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, bancou a permanência de Zé Ricardo no comando. O treinador afirmou que, em reunião com a direção na última semana, sua continuidade não foi condicionada aos resultados. 

- Nada foi colocado em condição. Mas a gente sabe conviver com os resultados ruins. Colocam qualquer profissional sob pressão. Estou muito consciente da minha responsabilidade, trabalho 24 horas em prol do Flamengo. O dia em que entendermos em comum acordo ou unilateralmente que as coisas não têm que continuar, vou encarar da melhor forma. 

Confira outros tópicos da coletiva:
 
Saída de Muralha
Conversa super tranquila. Muralha é um jogador que sua grande marca é a personalidade. Ele trabalha demais. Entendíamos, eu e o Victor Hugo (preparador de goleiros), que se jogasse três ou quatro partidas e fosse bem, seria obrigação dele. Se tivesse falha, seria muito execrado. O momento não era muito favorável, e achamos por bem colocar o Thiago. Ele apoiou o atleta. Vai continuar se preparando. Por meritocracia, se precisar voltar, ele volta. 

Conca no banco
Hoje, se fosse o caso de tirar o Diego, a gente utilizaria o Conca na condição do Diego. Muito difícil usar os dois juntos, porque não temos os dois 100% em ritmo. Achamos um risco colocar os dois juntos. Como optamos por continuar com o Diego, não fizemos a estreia do Conca. Assim que acharmos a possibilidade, vamos utilizá-lo também. 

Thiago e Vinicius
Os meninos foram bem. Thiago tem personalidade, vem treinando forte. Não tenho dúvida de que vai ser um dos melhores goleiros do futebol brasileiro. Foi bem, a avaliação é positiva. O Vinicius tem a confiança para jogar, mas a cobrança é proporcional à idade. Quanto mais jogar, mais tende a desenvolver, porque tem potencial. Hoje deu boa resposta. No segundo tempo ficou mais desgastado, e achamos por bem fazer as trocas. 

Evolução em relação ao jogo contra o Sport?
O que mais temos batido é que, além dos resultados não estarem acontecendo, precisamos melhorar nossa performance. Agora é descobrir, tentar, bater na tecla da cobrança para melhorar a performance. Com certeza, melhorando a performance, a gente vai se aproximar e vencer também. 

Polêmica do pênalti
No momento tive a certeza de que não tinha sido pênalti. Me parece que a utilização desses auxiliares é para isso. Tanto que no lance anterior, ele tinha marcado escanteio para nós, e o árbitro deu tiro de meta. 

Willian Arão pode ser barrado?
A gente vai analisar bem durante esses dois dias. Willian participou bastante das partidas até agora. Talvez esteja sentindo o resultado de tanto esforço que fez. Tem nossa confiança. Vamos conversar. Se tiver que fazer substituição para as próximas partidas, sem problema algum. Porque é um grupo em que temos total confiança, e o atleta da posição está treinando bem. Vejo isso com naturalidade.

Duelo com a Ponte Preta em casa
Temos alguns fatores importantes para a essa partida. Hoje vimos o Diego jogar uma partida inteira, era uma preocupação muito grande. Acho que ele vai pegando o ritmo. Vamos estrear no nosso estádio novo, com certeza a torcida vai lotar. Peço a compreensão de todos, porque vamos precisar do apoio dela. Que as cobranças venham depois em cima de mim e dos jogadores, mas que durante a partida tenhamos a força da torcida contra um adversário difícil. Sob pressão, as coisas tendem a ser piores. Peço à torcida que compareça em massa. 

Fonte: GE

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top