GuidePedia


Com quase um terço do Brasileiro disputado, os cariocas estão em alta.

Nunca antes na história eles estiveram tão longe da zona rebaixamento e, ao mesmo tempo, tão próximos da briga na parte de cima da tabela como em 2017. Com dez rodadas, o Flamengo ainda não agrada, mas reagiu em campo e ocupa agora a terceira colocação, com o Vasco e a força de São Januário em sexto, seguido pelo Botafogo em sétimo e, por fim, o Fluminense em oitavo.

Esse é um panorama que não encontra paralelo recente.

Nos últimos 15 anos, em pelo menos nove ocasiões, os representantes do Rio de Janeiro estiveram na luta contra a degola no campeonato após dez rodadas.

Em duas delas, inclusive, com dois de seus clubes envolvidos - Botafogo e Fluminense em 2009 e Flamengo e Botafogo em 2004 (veja gráfico o abaixo).

Novos ares nos gramados cariocas?

Faturando como nunca, o Fla ainda não afastou de vez o fantasma que ronda o cargo do técnico Zé Ricardo, mas, ao menos, nos resultados, cresceu, aliviou um pouco a pressão e engatou uma sequência de vitórias após vencer o Bahia fora, no último domingo.

O Vasco aposta no fator casa para deixar para trás qualquer risco de volta para a Série B.

Mesmo com orçamento restrito, o Botafogo tem no trabalho do treinador Jair Ventura o seu grande diferencial, talvez o melhor do país na atual temporada. Aliado a isso, transformou coadjuvantes em destaques em 2017.

O Fluminense também enfrenta dificuldades financeiras e, como tradicionalmente, recorreu a Xerém para fortalecer o seu grupo. Não dá para dizer que se arrependeu. Garotos como Calazans, Pedro, Luiz Fernando, Nogueira e, especialmente, Wendel surgiram e se firmaram sob o comando de Abel Braga.

Cada um ao seu modo, o quarteto se vira para não deixar mais a primeira metade da classificação.


Fonte: ESPN

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top