GuidePedia


Os holofotes estarão voltados para as estreias de Éverton Ribeiro e Rhodolfo - que dependem do BID -, a Ilha do Urubu ainda causa frisson entre os rubro-negros, a ansiedade por uma arrancada no Brasileirão é evidente, mas há um personagem de verde que não passará despercebido: Luiz Antonio. Cria da Gávea, o volante da Chapecoense enfrentará o Flamengo pela primeira vez nesta quinta-feira, às 21h (de Brasília), pela nona rodada do Brasileirão. E a história de 12 anos marcada por altos e baixos será colocada à prova.

Com 178 jogos e dez gols marcados, Luiz Antonio tem até data para encerrar sua passagem pela Gávea. Em 31 de dezembro, fica sem contrato e o desejo de renovação por ambos os lados é improvável. A partir do próximo dia 1º, por sinal, ficará livre para assinar pré-contrato com qualquer clube. E o destino, seja em Chapecó ou fora, passa também pelo o que acontecer na noite especial de quinta no Rio de Janeiro.

- É um jogo diferente para mim. Depois de 12 anos, de toda história que tenho, vou enfrentar o Flamengo pela primeira vez. A família já perguntou como está a cabeça, mas estou tranquilo. Vai ter um pouco de tudo: vaias, aplausos... Não sei como vai ser. É um estádio novo, estreia de jogadores e vai passar, não vão lembrar tanto de mim... Vou passar despercebido e fazer o meu melhor, mostrar meu valor.

Melhor jogador da final da Copa do Brasil de 2013, Luiz Antonio tentou litígio com o Flamengo na Justiça quando vivia seu melhor momento. Ao voltar atrás, não recebeu o perdão de boa parte dos torcedores e passou por Sport e Bahia até chegar à Chape. Enfrentar o clube de origem marcará também o reencontro com um antigo algoz: Éverton Ribeiro, de quem recebeu um lençol em gol que rendeu até placa no Mineirão.

- Não tem revanche. Fiz parte daquele lance antológico, mas depois consegui ser campeão da Copa do Brasil, ser eleito o melhor jogador da final. Por um lado, acabei na vantagem. Ele deu o balão, eu fui campeão.

Com 33 jogos e seis gols marcados, Luiz Antonio já vive sua melhor temporada na carreira em 2017. A consistência que faltou nos tempos de Gávea, segundo ele, é fruto do aprendizado com o passado.

- Amadureci com várias coisas que acontecem no meio do futebol. Isso me ajudou a ter agora um momento melhor, com mais regularidade. Antes, era jovem, passava por time grande, finais de campeonato... Hoje, penso melhor em certos tipos de atitudes que antes me precipitava.

Com 13 pontos, a Chapecoense de Luiz Antonio é a quinta colocada na tabela do Brasileirão, enquanto o Flamengo, com 11, é o 11º.

Fonte: GE

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top