GuidePedia


Palmeiras e Flamengo são hoje os clubes mais poderosos do futebol brasileiro, estão em um patamar acima de todos os outros e no caminho para disputar todos os títulos.

Essa é a análise de um estudo do Itaú BBA feito em cima das finanças dos 27 principais clubes do Brasil.

De acordo com a análise, ao qual o ESPN.com.brteve acesso, a dupla comanda o futebol brasileiro sob o ponto de vista financeiro e vem sendo responsável, há dois anos, por mais de 1/3 da geração de caixa total dos clubes.

"Esta sim é uma concentração importante, porque mostra quem tem efetivamente sobra de caixa para pagar suas dívidas e, especialmente, fazer Investimentos", analisa o Itaú BBA.

Os dados analisados dos times alviverde e rubronegro mostram que a dupla possui uma sobra de caixa que os torna "mais poderosos na disputa por atletas".

O estudo conclui: "Palmeiras e Flamengo estão, definitivamente, em outro patamar em relação aos demais Clubes".

Nesta terça-feira, César Grafietti, superintendente de Crédito do Itaú BBA e coordenador do estudo, estará no Bate-Bola na Veia, da ESPN Brasil, a partir das 19h, onde é aguardado para comentar sobre as análises financeiras feitas pelo banco.

Nas análises individuais de cada um, os elogios são recorrentes, conforme a reportagem vai mostrar a seguir.

FLAMENGO

No caso dos cariocas, o banco diz que o Flamengo "dá aula de gestão, fora de campo".

São contas em dia, redução de dívidas e controle de custos que chamaram a atenção dos analistas financeiros. "O que mais esperar além de passar a conquistar títulos?", questiona o estudo.

Os dados divulgados descrevem crescimento de 21% nas receitas do Flamengo, fortemente impactado pelas cotas de TV, que aumentaram 69% - o clube é um dos que mais recebe pelo acordo com a Globo.

No entanto, a análise diz que, agora, é hora de o Fla "mudar de patamar esportivo", ou seja, voltar a conquistar títulos de expressão.

O Itaú aponta que, no ano passado, a equipe rubro-negra se classificou para a Copa Libertadores e evoluiu seu quesito técnico, o que ainda é pouco.

"Mas o caminho está correto", ressalva o relatório, que também questiona: "Qual o Flamengo que veremos em 2017?".

Apesar do otimismo, o Fla ainda não empolgou na atual temporada.

Conquistou o Campeonato Carioca, mas decepcionou na Libertadores, ao cair na fase de grupos, e está apenas em 10º no Campeonato Brasileiro.

PALMEIRAS

O Palmeiras, por sua vez, foi exaltado pelo estudo, com crescimento de receitas de 56% em 2016. "Quem segura este clube?", questiona o Itaú BBA.

Afinal, o relatório aponta que o Palmeiras dá demonstração de que retomou o caminho da solidez financeira.

Antecessor de Maurício Galiotte, Paulo Nobre foi citado por conta do trabalho de organização e modernização da gestão. "Naturalmente que o dinheiro colocado pelo ex-presidente para ajudar nesse processo foi fundamental", diz o Itaú.

O Allianz Parque é outro bastante elogiado pela análise, já que o clube possui 100% das rendas de bilheteria. "Não trouxe ônus, apenas bônus pelo uso", descreve o documento.

A Crefisa também foi citada. Patrocinadora que mais investe no futebol brasileiro, a empresa tem colocado cerca de R$ 100 milhões anuais no clube. Mas, mesmo que saísse, o estudo aponta que o futuro do clube não seria trágico.

"Mesmo que o patrocinador deixasse o clube e os valores voltassem a patamares de mercado, claro que a capacidade de investimentos diminuiria, mas não tornaria o clube inviável", analisou o estudo.

Agora, o Itaú sugere que o Palmeiras corte gastos e conquiste mais para seguir dominante.

"Por tudo isso é que o Palmeiras se coloca como um dos líderes no processo de organização da estrutura do futebol e candidato a permanecer na disputa por todos os títulos que disputar", define o estudo.

Fonte: Espn

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top