GuidePedia


O diretor executivo de futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano, deixou claro que não quer saber mais de faltas sem justificativa no Flamengo. No último sábado, o argentino Conca não compareceu à atividade no Ninho do Urubu porque estava insatisfeito por não ser relacionado para o clássico contra o Botafogo. A atitude do argentino pegou mal, e ele foi advertido. O departamento de futebol do Rubro-Negro procurou entender o caso do atleta, ansioso para estrear, mas entende que a situação não pode, de maneira alguma, se repetir.

- Ele (Conca) foi notificado porque não apresentou justificativa, é o procedimento padrão, para qualquer funcionário ou atleta que não comparece ao seu trabalho. O critério adotado com ele é adotado com qualquer outro. Foi a primeira (falta não justificada) desde que estou aqui, espero que não tenha outra, certamente não terá. Neste Flamengo atual, o protagonismo é o coletivo, não o individual. Conca é um atleta superprofissional. Entendemos até a ansiedade dele em atuar logo, mas quem decide isso é o treinador do Flamengo. Quando algo sai fora da nossa rotina, o Flamengo se posiciona - disse Caetano, que lembra do esforço do clube para contar com o atleta.

- O Flamengo, na verdade, abriu as portas para a recuperação do Conca. Houve também o esforço da parte dele, só vai passar a receber quando estiver jogando. O Flamengo colocou toda a sua estrutura à disposição, tudo foi explicado lá atrás. Ele é mais um no elenco a disputar posição - completou o dirigente rubro-negro.

Na última sexta-feira, Conca teve uma conversa com Zé Ricardo e pediu para ser relacionado para o clássico. O treinador explicou que não poderia relacioná-lo porque ainda gostaria de fazer alguns testes de preparação. Insatisfeito, o argentino faltou ao treino no sábado e não apresentou justificativa.


Fonte: Lance

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top