GuidePedia

 
Ao fim da atividade que ocorreu na tarde desta terça-feira (20) no Ninho do Urubu, o colombiano Gustavo Cuéllar esteve presente à Sala de Imprensa Victorino Chermont, onde concedeu entrevista coletiva. Durante a conversa com os jornalistas, Cuéllar celebra as oportunidades recebidas nas últimas partidas rubro-negras pelo Campeonato Brasileiro, visando atuar regularmente para concretizar seu sonho: representar sua seleção nacional na Copa do Mundo de 2018, que será disputada na Rússia.
 
No decorrer da conversa, o volante exaltou a grande qualidade de seus companheiros de equipe, que torna-se ainda maior com as chegadas de Everton Ribeiro e Rhodolfo. O dono da camisa 26 rubro-negra também comentou acerca da melhor de seu português com relação ao ano passado e sobre sua evolução da temporada 2016 para a atual.

Veja os principais trechos:

Novas chances
Isso é normal no futebol. A situação muda dia a dia e foi isso que aconteceu comigo. Agora estou jogando. Tive a oportunidade e estou tratando de dar meu máximo, de melhorar nos treinamentos e nos jogos. O Flamengo tem um elenco muito grande, de qualidade, e isso é importante. Quem tiver que jogar, dará seu melhor pelo Flamengo.

Qualidade do elenco
O lado positivo é que todo dia temos que nos cobrar para melhorar, porque se não melhorar, não vai jogar. Temos jogadores de qualidade em todas as posicoes, que podem jogar em qualquer time do Brasil. No dia a dia, vai melhorar o nível de cada atleta pelo fato de termos dois, três jogadores por posição. O Flamengo não contrata qualquer um. Todos os que chegam têm qualidade e isso é muito positivo.

Melhora de seu português
Falando com o pessoal. Quando cheguei, repetia tudo o que eles falavam e perguntava o que estava certo ou errado. Convivo muito com o Rodinei, falo bastante com ele e isso me ajudou muito no português. Ainda não falo 100% bem, mas estou tentando falar o certo.

Início de Brasileiro
Indubitavelmente, tentamos desde o começo fazer uma gordura para, no meio do campeonato, repormos os possíveis pontos perdidos. Não conseguimos, mas estamos no caminho certo. O time sempre teve vontade dentro de campo. Às vezes, o torcedor acha que não, mas trabalhamos todos os dias para isso. Para tentar jogar bem, dar o máximo pelo Flamengo. Não tivemos um início bom, mas volto a repetir que estamos no caminho certo.

Adaptação ao futebol brasileiro
Meu primeiro ano foi difícil pelo fato de ter me machucado após os três primeiros meses de clube. Quando fiquei de fora, o time estava ganhando e o treinador estava certo em continuar com essa equipe. Disputamos o título até o fim, mas infelizmente não conseguimos ganhá-lo. Jogo a jogo, vou melhorando meu nível. Estou sentindo mais prazer dentro de campo. Daqui para frente é melhorar, tanto para mim, quanto para o restante do time.

Evolução
Acho que posso melhorar ainda mais. Me cobro muito para jogar cada vez melhor. Quem joga no Flamengo não quer mais sair. Um time grande, com a maior torcida do Brasil, com uma infraestrutura muito boa. Todo mundo quer vir para o Flamengo. Se tiver as oportunidades, é buscar aproveitar e fazer meu máximo para permanecer no clube. Daqui a curto prazo, desejo cumprir meu sonho, que é jogar a Copa do Mundo. Jogando no Flamengo, qualquer um pode ser convocado para a seleção de seu país.
 
Fonte: Flamengo Oficial
 
 
Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top