GuidePedia


As arquibancadas pedem, e elas têm esse direito. As redes sociais urram, mas é como de hábito. A questão é que não faria sentido demitir Zé Ricardo agora.

Ao fazer seus movimentos de mercado em busca de Éverton Ribeiro, Rhodolfo e Geuvânio, a diretoria do Flamengo operou uma confissão de culpa: o elenco precisava ser reforçado na defesa, no meio e no ataque, sob risco de novas frustrações das expectativas infladas por um Estadual invicto e pelo dinheiro em caixa.

As peças que Zé Ricardo tinha para montar uma equipe agressiva eram insuficientes: do terceiro lugar do Brasileiro de 2016 até aqui, Fernandinho e Cirino saíram, Gabriel nunca foi uma opção real, Berrío nunca será. No meio, a lesão de Diego revelou uma equipe sem reservas no meio-campo para a manutenção inteligente da posse de bola. No sistema defensivo, as questões parecem ainda mais urgentes. Os três volantes mais frequentes - Márcio Araújo, Willian Arão e Rômulo - têm feito partidas cada vez mais abaixo da crítica. Arão costuma ser elogiado mais quando assume papéis ofensivos. E agora é Réver quem começa a cair.

Mais incoerente do que demitir Zé Ricardo agora seria retornar a Dorival Júnior, recém-demitido do Santos e nome que parece bailar nas discussões de torcedores sobre o futuro. É bom técnico, mas já foi demitido pela gestão Bandeira de Mello em 2013, quando o clube queria redução de seu salário. Ainda está em litígio trabalhista, numa ação que lhe pode render R$ 11 milhões. Um acordo pode trazê-lo, claro. Mas, e se vier outro nome menos interessante?

Historicamente, o Brasileiro de pontos corridos não premia trocas de técnico. Aconteceu uma única vez, em 2009, quando Cuca saiu do Flamengo e Andrade surgiu como solução caseira para um bom elenco que odiava seu comandante anterior. Não é o caso agora.

Com todos os seus erros, Zé Ricardo já provou que tem boas ideias, como o uso de Rodinei nas finais do Estadual. A volta de Diego reequilibra o Flamengo. É hora de encaixar os reforços.


Fonte: O Globo

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top