GuidePedia

 
Entre as duras críticas do ano passado e os aplausos recentes, Márcio Araújo manteve os pés no chão. Evitou até capitalizar após ter seu nome gritado algumas vezes no Maracanã no jogo da última quarta-feira, pela Libertadores. Ora contestado, ora valorizado, o camisa 8 também não quer enaltecer o fato de ter sido o autor do gol do último título do Flamengo, há três anos. Às vésperas da final do Carioca, diante do Fluminense, neste domingo, pensa de novo apenas no coletivo. Um novo gol decisivo? Seria só lucro. 

- Se vier (gol) seria bom. Mas não tem a pressão em relação a gol, é ser campeão mesmo. Sabemos que vai coroar um grande trabalho que fizemos no Estadual. Usando todo mundo e sempre brigando lá em cima. 

Lembra como foi?

Há três anos, a final do Carioca 2014 foi diante do Vasco. Ao contrário do cenário deste ano, o Flamengo vinha de uma dura eliminação na fase de grupos da Libertadores. Havia perdido para o León, do México, diante de um Maracanã lotado. O time do técnico Jayme de Almeida estava pressionado, mas ainda tinha a vantagem do empate. No entanto, o primeiro gol foi do vascaíno Douglas. 

Em um dos muitos cruzamentos que o Flamengo tentaria até o último minuto da final, o zagueiro Wallace cabeceou na trave, a bola quicou e sobrou para Márcio Araújo e Nixon. O camisa 8 se antecipou mais empurrou para a rede, aos 45 do segundo tempo. Ele estava em posição de impedimento no lance que valeu o título.

Márcio Araújo já classificou aquele gol como o mais importante de sua carreira. O volante é um dos três remanescentes da equipe que atuou naquele jogo que seguem no time na decisão de domingo. Além dele, Everton e Gabriel estavam no jogo. 

- Aquele gol foi o mais importante da minha carreira até agora. Além de ter sido um gol de título, foi contra um dos maiores rivais do Flamengo, no final do jogo e com estádio lotado. Foi um momento de muita alegria que não vou esquecer jamais. De lá para cá algumas coisas mudaram para melhor no clube, o que ajuda muito no desempenho do jogador - afirmou.

Força mental é o trunfo

Márcio Araújo segue no Flamengo. Apesar de algumas mudanças em determinados momentos, continua titular. Evita falar sobre comentários (negativos ou positivos) a seu trabalho e, mais do que isso, segue sendo um exemplo para o grupo. Se tornou referência até mesmo para o técnico Zé Ricardo por sua força mental.

- Vai ser a quarta, quinta ou sexta vez que vamos falar do Márcio aqui. A nossa percepção sobre ele não mudou. É um jogador muito forte mentalmente, por isso consegue passar por momentos de crítica praticamente ileso. Tem muito a nos ensinar e, inclusive, ensinou a mim nesse quesito. Mais do que ninguém, está mais do que preparado para um jogo desses - disse o treinador do Flamengo.

Perdeu a vaga... e voltou

No começo do Campeonato Carioca, Márcio Araújo deixou o time titular com a entrada de Rômulo. O camisa 27 foi contratado pelo Flamengo no começo da temporada. Mesmo assim, foi utilizado desde o início em algumas partidas com times mistos e alternativos no estadual e ganhou oportunidade com a mudança de esquema na Libertadores, no jogo diante da Universidad Católica, no Chile. Com as lesões de Rômulo e depois Diego, voltou ao time e não saiu mais. 

Jamais esboçou reclamação e fez valer todas as oportunidades que teve. Tem sido assim ao longo de sua carreira. O discurso pensando no coletivo parece ir além das palavras. É o que diz Zé Ricardo, que valorizou novamente a função de Márcio Araújo em seu elenco.

- Ele é um jogador de grupo, pensa sempre no coletivo. Se fosse há um tempo e tivesse oportunidade de sair do Brasil, teria muito sucesso fora. E seria extremamente valorizado pelo futebol e pelas estatísticas que ele apresenta a cada jogo. Não é surpresa, é fruto de um trabalho. Um jogador persistente e extremamente importante na nossa dinâmica de jogo - disse o treinador.
  • Números de Márcio Araújo no Flamengo:
  • Jogos: 181
  • Gols: 3
  • Vitórias: 95
  • Empates: 40
  • Derrotas: 46
  • Título: Carioca 2014
Flamengo e Fluminense decidem o Campeonato Carioca, neste domingo, às 16h, no Maracanã. O Rubro-Negro chega em vantagem após vencer a primeira partida, no último domingo, por 1 a 0. Pode ser campeão com um empate.

Fonte: GE

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top