GuidePedia


Em 29 de maio de 2016, Zé Ricardo, ainda interino, fez sua estreia como técnico do Flamengo, em vitória por 2 a 1 sobre a Ponte Preta. Exatamente um ano depois, ele está pressionado como nunca, mas ostenta um dos melhores aproveitamentos entre todos os que comandaram a equipe neste século.

Promovido das categorias de base rubro-negra, Zé Ricardo tem 70 jogos oficiais como técnico do time principal, com 40 vitórias, 19 empates e 11 derrotas, em um aproveitamento de 66,1% - considerando também o revés em amistoso contra o Vila Nova, no início de 2017, a marca cairia para 65,2%.

Nenhum outro técnico conseguiu números tão bons quando Zé Ricardo desde Andrade, que também começou como interino e acabou efetivado entre 2009 e 2010. Em 51 jogos, foram 32 vitórias, dez empates e nove derrotas, em aproveitamento de 69,3%, com direito a título do Campeonato Brasileiro.

Desde 2000, além de Andrade, só um outro treinador tem aproveitamento melhor que Zé, mas também com menos jogos. Na passagem entre 2007 e 2008, Joel Santana conseguiu marca de 69,1% em 54 partidas, com 35 vitórias, sete empates e 12 derrotas, em passagem com título do Carioca de 2008.

Quem chega mais perto do trio em termos de aproveitamento é Waldemar Lemos, que, em 2003, conseguiu 63,6%, mas em apenas 11 jogos a frente do time (seis vitórias, três empates e duas derrotas).

Já em tempo de permanência, Zé também tem posição de destaque no Flamengo dos anos 2000. Com seus 70 jogos, o técnico já o mais longevo desde a passagem de 84 partidas de Vanderlei Luxemburgo entre 2010 e 2012 - essa, inclusive, é a maior permanência de um técnico no clube no século.

Também tiveram mais jogos que Zé: Ney Franco, que completou 74 partidas entre 2006 e 2007, com títulos da Copa do Brasil e do Carioca; e Zagallo, 79 duelos entre 2000 e 2001 - venceu Estadual e a Copa dos Campeões.

Em aproveitamento, porém, nenhum treinador que ficou tanto tempo quanto Zé conseguiu melhores números. Luxemburgo teve 57,9%, Ney Franco, 52,3% e Zagallo, 51,9%.

Números à parte, o atual técnico do Flamengo vive momento delicado, embora o presidente Eduardo Bandeira de Mello tenha garantido que ele não será demitido. Apesar do título carioca em 2017, o técnico viu a pressão crescer com a eliminação precoce na Copa Libertadores, ainda na fase de grupos.

Fonte: Espn


Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top