GuidePedia


Depois de Guerrero e Diego, escalar o Flamengo ideal hoje é não esquecer de Willian Arão. O volante representa a regularidade e a constância do time. Mesmo sem números brilhantes, oscila pouco e tem capacidade física que lhe garante presença quase irrestrita no time de Zé Ricardo. Em 2017, o volante fez 19 partidas das 24 do clube, todas elas como titular, e só foi substituído quatro vezes. No total, jogou 1624 minutos.

O funcionário padrão do Flamengo se notabiliza não apenas pela regularidade, mas também pelo alto grau de inteligência nos jogos e qualidade nos principais fundamentos. Arão lidera alguns quesitos na Libertadores - 183 passes certos, 9 assistências para finalizações, 12 desarmes). No Estadual, são 24 desarmes, mais que Márcio Araújo. O verdadeiro ladrão de bolas do Flamengo na temporada aparece ainda no ataque. São cinco gols até agora. Ano passado, marcou sete em 62 jogos na sua primeira temporada no clube.

- Ele sabe fazer uma boa cobertura, consegue infiltração, mesmo sem poder de ruptura e drible. Tem controle de bola, desarma, faz bons passe, tem finalização enumera o técnico Zé Ricardo, que salienta a busca do jogador por evolução.

- A finalização ele quer melhorar mais, está incomodando ele. Chega na área, sempre participa. Hoje o Guerrero e o Diego estão como protagonistas, mas temos vários bons jogadores, e ele está liderando essa segunda linha. Está no mesmo nível dos principais, e é novo - destacou o técnico.

Aos 25 anos, Arão chegou e encaixou perfeitamente no time depois da saída de Elias. O volante não dá brecha para a concorrência. É o que menos é poupado, o que faz Cuéllar, por exemplo, ter poucas chances. Nos jogos, Arão é a conexão imediata do treinador com o que o adversário propõe. O homem de confiança relata de cara o que percebe. A característica estudiosa é vista também fora de campo.

- Quando ele não aparece tanto é que chama atenção. Tem potencial para jogar fora em bom nível, é antenado no futebol mundial, trás os jogadores que jogam na posição dele, discute. Sendo saudável, tecnicamente bem, cognitivo alto, é o que baseia um grande jogador. Por isso é tão importante para a gente - explicou Zé, ciente de que em breve pode perder Arão para o futebol europeu. Para a final contra o Fluminense e as próximas decisões da Libertadores, o volante está garantido, como sempre.

Fonte: Extra Globo

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top