GuidePedia

 
No primeiro dos três gols do Flamengo na noite deste sábado, na vitória por 3 a 0 sobre o Atlético-GO, a primeira no Campeonato Brasileiro, a comemoração chamou a atenção no Serra Dourada. Os jogadores correram até o banco de reservas e festejaram junto com Zé Ricardo. O técnico, alvo de críticas após a eliminação na fase de grupos da Libertadores no meio da semana, ganhou a defesa do grupo. Ainda "machucado", ele ressaltou que nada vai apagar o que passou, mas quer escrever novas histórias e apostou suas fichas no Rubro-Negro para o restante da temporada. 

- Importante ressaltar que a gente continua muito dolorido, machucado com a eliminação. Queria muito estar classificado paras as oitavas de final da Libertadores, dar essa alegria para a torcida que tantas bonitas festas fez no Maracanã. Infelizmente, por coisas que fazem do futebol o esporte mais emocionante do mudo, quis que não conseguíssemos ter fora de casa o resultado téncnico que tivemos dentro. É aceitar, ter coragem e modificar o que podemos fazer. A história não vai ser apagada, é tentar escrever uma nova história. (...) É um grupo maraviloso, vai dar a volta por cima e fazer um ano que vai deixar o torcedor rubro-negro orgulhoso. 

Com o resultado, o Flamengo assumiu temporariamente a liderança do campeonato nacional, com quatro pontos. O Atlético-GO, com duas derrotas, ainda não pontuou e é o lanterna. Os dois times voltam a se enfrentar na quarta-feira, novamente em Goiânia, pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil – empataram sem gols no jogo de ida, no Rio de Janeiro.

Confira outros trechos da entrevista de Zé Ricardo:

Decisão na quarta-feira
 
Vamos nos preparar bem, torcer que não tenha sido nada grave com Everton e Gabriel. Vamos vir com força máxima pois é um jogo importante para o nosso planejamento. 

Vinicius Junior
 
A gente tem de trabalhar com convicção. A gente tinha um grupo hoje desgastado. Perdemos o Everton no intervalo. As duas últimas trocas tinham de ser pensadas de acordo com o jogo. Falei com o Ederson, seria difícil completar o jogo. Ele foi muito bem. Foi uma das alegrias hoje. Damião estava desgastado. Teve a lesão do Gabriel. Não era justo com o Matheus não colocá-lo. Foi uma atuação coletiva ruim na quarta. Ele tem futuro, fez boa Copa São Paulo, foi artilheiro na base. Eu trabalho com critério, não com o que as pessoas acham. Vinicius é uma promessa, tem muito a dar, mas muitos degraus a subir. Ele tem de subir sem cair nas armadilhas que o futebol tem. Ao entrar, achei que era o cenário ideal. Fiquei feliz, ele foi bem. 

Fonte: GE 

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub



 
Top