GuidePedia


Neste Brasileirão, Zé Ricardo mostrou estrela em alguns jogos ao acertar nas substituições que decidiram para o Flamengo. Porém, em algumas partidas, principalmente nas últimas, as mexidas do treinador não surtiram tanto efeito, como contra o Coritiba, quando o Fla chegou a abrir 2 a 0 e depois cedeu o empate em pleno Maracanã.
A reportagem ouviu Júnior, ídolo do Flamengo e hoje comentarista da TV Globo, para opinar sobre a questão das mexidas e avaliar como foi o rendimento de Zé Ricardo durante a caminhada do Flamengo no Brasileirão.
JÚNIOR - ex-jogador e comentarista da TV Globo
Um dos fatores para o Flamengo não ter saído do Maracanã no domingo com a vitória sobre o Coritiba foi Zé Ricardo ter substituído errado. Não ganhou e está sem chance de título. Mas o treinador não pode ser o único responsabilizado pelo sonho do sétimo título brasileiro do Flamengo se esvair.
Mesmo variando entre Gabriel, Everton e Marcelo Cirino, a equipe rubro-negra sempre deixou dois jogadores ofensivos abertos pela direita. O problema é que, a partir da derrota de virada para o Internacional, em Porto Alegre, suas alterações não surtiram mais efeito.
Voltemos ao empate com o Coritiba. Em vez de apostar em Mancuello, Zé Ricardo deveria optar por Fernandinho para entrar no intervalo no lugar de Gabriel que se machucara. Mas, talvez o treinador esteja pagando um pouco pela inexperiência que tem. São apenas cinco meses no comando do Flamengo, um clube com projeção gigantesca e pressão do mesmo nível. E isso, sem dúvida, pesa.
O que o Zé Ricardo tem a seu favor é estar na vanguarda, trazendo novos conceitos para o futebol, e a experiência ele adquire com o tempo. Agora, ele terá um desafio muito grande no Flamengo em 2017: não basta levar uma equipe à Copa Libertadores, mas é preciso contar com uma estrutura para fazer uma campanha digna da grandeza do clube e da competição.

Fonte: Uol

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top