GuidePedia


Uma mudança para o clássico entre Flamengo e Botafogo, sábado (5), às 17h (de Brasília), no Maracanã, fará o Rubro-negro perder mais de R$ 600 mil em arrecadação bruta. Mandante, o clube da Gávea optou por ceder apenas 10% dos ingressos ao Alvinegro - procedimento adotado pelo rival no 1º turno em duelo na Arena da Ilha - e manteve a posição mesmo ciente do prejuízo após solicitação do Gepe (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios) para isolamento do setor sul em razão da segurança.
Por se tratar de um clássico regional e com uma nova configuração entre as torcidas, a Polícia Militar informou ao Flamengo que garantiria a segurança com o procedimento normal do Maracanã - divisão meio a meio. Caso o clube optasse por manter 90% a 10%, seria necessário fechar o setor sul.
"Não existe a configuração de 90% a 10%. O Maracanã não foi projetado para isso em clássicos. É impossível colocar duas torcidas locais e rivais para entrarem no mesmo setor. É mais complicado trabalhar dessa forma. A mistura entre os torcedores passa a ser maior. Explicamos ao Flamengo, que preferiu fechar o setor sul inteiro e manter o Botafogo com apenas 10% da carga", afirmou o comandante do Gepe, Major Sílvio Luiz.

A rixa entre as diretorias colaborou para a decisão de não dividir o Maracanã mesmo com o clube da Gávea ficando com a renda integral. Flamengo e Botafogo não falam a mesma língua há tempos. O panorama piorou de vez após a contratação do volante Willian Arão pelo Rubro-negro. Nem mesmo o impacto nos cofres foi capaz de mudar a decisão da administração comandada pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello.
Um debate aconteceu na Gávea, mas prevaleceu a vontade da maioria. O Flamengo abriu mão do aspecto financeiro por acreditar defender a parte técnica com a escolha, além da retaliação ao rival. Em comparação com os números do empate com o Corinthians, o Rubro-negro deixará de somar algo em torno de R$ 624.300,00 na receita bruta da partida com o fechamento do setor sul.
O impacto na receita final será considerável. Ainda é cedo para confirmar o prejuízo, pois a conta depende dos descontos, presença dos visitantes e até a economia com o fechamento do setor e a confecção dos ingressos.
Na Gávea, o cálculo é de uma arrecadação líquida na casa de R$ 1 milhão. Com todos os descontos na reabertura do Maracanã, incluindo penhoras, o Flamengo embolsou R$ 1.593.042,84. O número será bem menor desta vez, mas o Rubro-negro tem a certeza de que fez a escolha certa mesmo diante da possibilidade de aproveitar a boa fase do Botafogo para reforçar os cofres. Prevaleceu o desejo de pressionar o adversário no mais novo capítulo de uma rivalidade que só cresce.

Fonte: Uol 

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top