GuidePedia


O ano de 2017 ainda nem começou, mas o Flamengo já convive com uma indefinição: o futuro do Maracanã. Atualmente, o estado do Rio discute o que fazer com o Templo do Futebol. Especula-se que a empresa Lagardère possa assumir a concessão da Odebrecht, o que não seria do interesse do clube. O Rubro-Negro quer ser protagonista na gestão do Templo do Futebol.

Em encontro de torcedores do Flamengo na sede do clube, no domingo, o diretor geral, Fred Luz, disse que uma nova licitação deve sair em março de 2017. Caso não tenha como ser protagonista no Maracanã, o Rubro-Negro vai partir para a construção de um estádio próprio, de acordo com o dirigente.

- Não é um equipamento fácil, demanda investimentos, tem um custo muito alto. Mas o Flamengo tem que ser protagonista neste processo. Qualquer empresa que assumir buscará seu lucro em cima das receitas do Flamengo. Nosso objetivo é gerar riqueza para investir em seu time, no relacionamento com seus torcedores, não enriquecer terceiras empresas. É claro que o clube terá necessidade de empresas parceiras, mas como prestadoras de serviço e não protagonista. Neste momento, esta é a discussão que temos com o Estado. Quem paga mais de R$ 100 milhões de reais por ano em dívida tem capacidade de investir R$ 150 milhões em um estádio. Não seria bom para o Maracanã nem para o Estado, mas o Flamengo não vai hesitar em tomar esse caminho, de construir um novo estádio, se necessário. Segundo o Estado, a licitação deve estar pronta em março de 2017 - disse Fred Luz, em declaração reproduzida pelo site oficial do clube.

Nesta temporada, o Flamengo rodou por várias cidades e estados brasileiros com o Maracanã fechado em boa parte do ano. Justamente quando voltou ao Templo do Futebol, o Rubro-Negro não teve bom desempenho: dois empates em dois jogos.

Fonte: Lance

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top