GuidePedia

 
Vendo o grupo francês Lagardère se articular nos bastidores para poder receber da Odebrecht, com o aval do Governo do Rio, a concessão do Maracanã, a CSM fará uma proposta e entrará de vez na disputa. A empresa tem trabalhado na operação dos jogos de Flamengo e Fluminense neste período de transição em que o estádio está com o Comitê Rio-2016. O fato de ter boa relação com os clubes é um trunfo que a CSM entende ter. Ou seja, está cada vez menor a chance de nova licitação.

Com o trabalho em parceria com a CSM, que auxiliou a renegociação do preço de serviços de dias de jogos, os clubes conseguiram uma economia de 30% em relação ao que era cobrado nos tempos de Concessionária Maracanã.

Para o Governo do Rio, quanto mais rápido a situação for resolvida, melhor. Um processo de licitação, como indicado inicialmente pelo Palácio Guanabara, demoraria mais tempo, o que poderia trazer mais custos para o Estado, hoje afundado em crise financeira. Judicialmente, não há impedimento para que a licitação seja deixada de lado. O destino do Maracanã é um assunto com o qual a Casa Civil tem lidado. A pasta, inclusive, deve mudar de mãos, como publicou o jornal Extra, saindo de Leonardo Espíndola para Rafael Picciani.

Fonte: Lance

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top