GuidePedia


A forma elegante e silenciosa fora de campo fez Mozer dar sinais de que não duraria muito no Flamengo, mas o gerente de futebol é um dos que tem aparecido em meio a sobrecarga de trabalho sobre o técnico Zé Ricardo na reta final da temporada. 

Enquanto o clube busca mais um auxiliar para dividir as tarefas com o treinador, Mozer divide os conhecimento adquiridos na Europa com a comissão técnica e jogadores. 

Internamente, o grupo não considerava a função necessária e o fato de o ídolo não ter sido indicado pelos profissionais do futebol causou rejeição inicial. Mas, seis meses depois, Mozer é comumente visto conversando com atletas nos treinos e até nos intervalos dos jogos. 

Na falta de um profissional com experiência e rodagem na comissão técnica, o gerente começa a preencher uma lacuna e se fazer notar. Contudo, há quem veja no ídolo pouco a acrescentar e entenda que seria necessário Zé Ricardo ter respaldo de profissionais do campo. 


Na diretoria, o apoio ao treinador em meio a questionamentos pelos últimos resultados é notado claramente. O vice de futebol Flavio Godinho espera qualificar a comissão para que Zé fique menos sobrecarregado. 

- Vamos trazer mais um auxiliar, sim, que não está escolhido. O Zé hoje é responsável por todo o plano de jogo. Ele está sobrecarregado. Essa necessidade foi detectada lá atrás, mas não teria como mudar durante o percurso - explicou o dirigente, garantindo peças como Mozer e o auxiliar Jayme de Almeida nos planos. Três nomes de auxiliar técnico adicional estão sendo avaliados, alguns empregados. 

- Não vai sair ninguém, segue o Jayme, o Mozer, nas suas funções. Tem que discutir com o Zé a característica do novo profissional. Tem que ter um tipo de especialização de treinamento, saber sobre plano de treinos, para dividir tarefas com ele - encerrou o cartola rubro-negro.

Fonte: Extra Globo

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top