GuidePedia


O Flamengo se inspirou no modelo adotado no Independência pelo Atlético-MG para fechar com o estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador. Embora muito diferentes em infraestrutura, o estádio traz ao rubro-negro o que precisavam para ficar menos reféns do Maracanã: um alternativa para jogar no Rio. O fator, acreditam, traz ao clube segurança nas negociações, além de ser uma opção de baixo custo esportivo, isto é, não desgasta os jogadores em viagens. Pelos cálculos dos dirigentes, o estádio vai gerar uma receita líquida de cerca de R$ 500 mil por partida.

A ideia dos rubro-negros é atuar no Luso até a fase de quartas-de-final da Libertadores (caso avancem) tendo em partidas de maior apelo uma ampliação da capacidade, de 15 mil lugares para pouco mais de 20 mil. Mas há também estudos que cogitam uma ampliação para até 40 mil lugares, usando todos os espaços do estádio com arquibancadas desmontáveis.
"Vamos ter um investimento inicial no gramado, nos vestiários, nas arquibancadas, mas isso se paga rápido. Num cenário mais conservador, a receita será algo em torno de R$ 500 a R$ 600 mil, mesmo que faturávamos em Cariacica, por exemplo", disse o diretor-geral do clube, Fred Luz.
Fonte: Gabriela Moreira/ESPN

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top