GuidePedia


O Franca lutou, tirou uma diferença de 15 pontos a três minutos do estouro do cronômetro, mas não aproveitou a bola que podia garantir uma virada histórica e o fim de um tabu que agora dura oito jogos. Sem perder para o rival paulista desde a temporada 2012/2013, o Flamengo contou com Marcelinho Machado e Marquinhos inspirados para vencer a segunda fora de casa no NBB 9. Assim como na vitoriosa estreia por 100 a 97 diante de Bauru, sábado passado, a dupla voltou a ser protagonista. Apesar de abusar dos vacilos nos segundo finais, os rubro-negros contaram com 51 pontos e sete bolas combinadas de seus alas para bater o time francano por 85 a 84, nesta terça-feira, no barulhento ginásio Pedrocão.

Com 27 pontos, 15 deles em bola de três, sete rebotes e quatro assistências, Marcelinho foi o cestinha do confronto e um dos destaques da vitória rubro-negra. Tão decisivo quanto seu companheiro, Marquinhos anotou 24 pontos, quatro rebotes e três assistências. Com 16 pontos e nove rebotes, Olivinha também teve participação importante na segunda vitória fora de casa do time carioca.

Pelo lado dos donos da casa, Pedro, com 19 pontos e cinco rebotes, Coelho, com 16 pontos e três assistências, e Cipolini, que contribuiu com 15 pontos e seis rebotes, foram os principais pontuadores. Cauê anotou 12 e Dú Summer nove.  

O JOGO
Um primeiro quarto eletrizante. Muita correria, alguns vacilos de ambos os lados e poucas mudanças no placar. Se Franca saiu na frente com a mão certeira de Cipolini na linha dos três pontos, o Flamengo deu o troco na mesma moeda com Marcelinho. Com o público ainda chegando, os donos da casa até abriram 7 a 3 e se saíram bem sem Coelho, que mal a bola subiu cometeu duas faltas. JP Batista fez as mesmas duas infrações logo no início e também teve que ir para o banco. Se o jogo interno rubro-negro acabou prejudicado, o exterior tinha mais de uma opção. Quando não era Olivinha que pontuavam, era o experiente Marcelinho. Mesmo aos 41 anos, o ala fez 11 pontos, foi o dono dos primeiros 10 minutos e comandou a vitória parcial de 21 a 13. 

O panorama no segundo quarto pouco mudou. Principalmente para Marcelinho. Com a pontaria afiada, o capitão rubro-negro seguiu na mesma batida. Com outras duas bolas de três, o camisa 4 chegou a quatro na partida, aos 19 pontos na súmula e não deu chances para a reação do time francano. Pedro e Dú Summer até anotaram 15 pontos combinados e melhoraram o aproveitamento do time da casa, mas o Flamengo soube segurar a pressão dos anfitriões, venceu o segundo período por um ponto e aumentou a diferença para nove pontos antes do intervalo.

Só que Franca precisou de pouco menos de três minutos para fazer 12 a 0, destruir a vantagem rubro-negra e abrir três de frente. Ao mesmo tempo que a reação dos donos da casa trouxe o torcedor para dentro da quadra e colocou fogo no Pedrocão, deixou os jogadores e a comissão técnica do Flamengo irritados. Principalmente com a arbitragem, que em menos de três minutos marcou uma falta antidesportiva e duas técnicas contra os visitantes. Depois do enorme prejuízo, José Neto pediu tempo, mas a parada não esfriou o bom momento de Franca, que chegou a abrir sete pontos, a pouco mais de quatro minutos do fim do terceiro período. Mas em outra reviravolta, os rubro-negros tiveram paciência para buscar o resultado, fazer 17 a 0 e entrar no último período vencendo por 10 pontos.

Além de calar o Pedrocão, a incrível sequência dos visitantes nos quatro minutos finais machucaram o time francano. Visivelmente abatida, a equipe paulista bem que tentou buscar o resultado nos 10 minutos finais, mas a experiência do time rubro-negro falou mais alto. Apesar dos paulistas reagirem e terem a bola para virar o jogo, o Flamengo de Marcelinho e Marquinhos soube segurar a pressão para garantir o segundo triunfo no NBB 9. 

FRANCA: Coelho (16), Pedro (19), César (3), Antônio (8) e Cipolini (15). Entraram: Alexey (2), Cauê Borges (12) e Dú Sommer (9) Técnico: Helinho 

FLAMENGO: Ronald Ramon (6), Marquinhos (24), Marcelinho (27), Olivinha (16) e JP Batista (6). Entraram: Rafael Mineiro (2), Danilo (2), João Vitor (2), Léo Bispo e Felipin Técnico: José Neto.

Fonte: GE 

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top