GuidePedia


O "cheirinho de hepta" sumiu no Flamengo após o empate por 2 a 2 com o Coritiba, domingo (20), no Maracanã. O resultado foi recebido de forma negativa pela maioria da torcida e os jogadores se mostraram abalados ainda na saída do estádio, já que o Rubro-negro não tem mais chances de conquistar o título e luta para assegurar uma vaga no G-3, que dá passagem para a fase de grupos da Copa Libertadores de 2017.
Mas como um abalado Flamengo buscará forças nas últimas duas rodadas do Brasileirão? O time ainda sonha com o vice-campeonato. Se conseguir, levará para casa a premiação de R$ 10,7 milhões. Será necessário vencer Santos (casa) e Atlético-PR (fora) para alcançar o objetivo, já que o Alvinegro tem duas vitórias a mais no critério de desempate e ainda pega o lanterna América-MG (casa) na última rodada.
Se vencer apenas o time de Dorival Júnior, o Flamengo (67 pontos) precisará torcer para que o Santos empate ou perca dos mineiros, algo que todos na Gávea consideram extremamente improvável. Até mesmo a vaga no G-3 está em risco, embora o Rubro-negro possa consumá-la apenas com um empate em dois jogos. O principal concorrente é o Atlético-MG, que soma 62 pontos e ainda enfrenta São Paulo (casa) e Chapecoense (fora).
Todo o cuidado é pouco, mas nos bastidores imagina-se que terminar o Brasileirão ao menos em 3º lugar é o caminho natural. O posto dará ao Flamengo a premiação de R$ 7,3 milhões. O elenco se reapresenta nesta terça-feira (22) e a semana será baseada em conversas para passar força aos atletas. Mais do que treinos, o elenco precisa acertar os ponteiros e expulsar o desânimo demonstrado e confirmado pelo capitão Réver.
"O clima no vestiário não foi bom. Todo mundo ficou bastante chateado pelo resultado. Entramos abatidos e não nos encontramos. Nossas chances ficaram para trás, mas precisamos levantar a cabeça e ter concentração para terminar bem o ano", afirmou.
Vice de futebol elogia trabalho e minimiza críticas
Procurado pela reportagem do UOL Esporte, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Flávio Godinho, mostrou confiança no trabalho realizado e fez questão de elogiar os jogadores em meio ao processo de insatisfação de parte da torcida.
"O Flamengo termina o ano muito melhor do que começou. Está prestes a bater o recorde do clube na era dos pontos corridos e classificado para a Copa Libertadores. O time encerra 2016 em paz e com a consciência tranquila do dever cumprido. Temos uma base para 2017 e com todas as contas em dia. A manutenção da comissão técnica nos dá a garantia de que existe uma obra em andamento. Estamos com o trem no trilho. Não há motivo para não sentir orgulho do trabalho realizado, apesar das dificuldades enfrentadas", encerrou.

Fonte: Uol

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top