GuidePedia


A história de um ano e meio de Alan Patrick no Flamengo está bem próxima do fim. O clube ainda tinha esperança de negociar a terceira renovação de contrato do meia com o Shakthar Donetsk. Mas o meia já está colocando à venda a casa que comprou, em condomínio próximo do Ninho do Urubu, no Recreio dos Bandeirantes, e vai se reapresentar na Ucrânia após as férias. Reserva e pouco utilizado no fim da passagem pelo Rubro-Negro, Alan teve bons momentos no Flamengo em 70 jogos oficiais – e foi titular em 67% das partidas.
Entre os companheiros de elenco, o clima já é de despedida. Os jogadores, que já sabiam da dificuldade na permanência no clube, lamentam o fim do ciclo do companheiro no Flamengo. Em reta final de Campeonato Brasileiro, a diretoria do Flamengo informa que ainda está tentando uma saída para permanecer com o jogador. Há duas semanas, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Flavio Godinho, disse que “se for inviável financeiramente, dificilmente ficará”.
A ideia do Flamengo era tentar mais um ano de renovação. A compra do jogador – que custou 6 milhões de euros em 2011 aos ucranianos – era um pedido da comissão técnica e desejo da diretoria, mas está descartada pelo alto custo da contratação. A direção do futebol não perde a esperança de conseguir a manutenção do jogador, mesmo após a reapresentação na Ucrânia. A expectativa é de que representantes do meia consigam negociar novo empréstimo para o clube.
Contratado no ano passado, Alan estava emprestado ao Palmeiras e estreou pelo Flamengo em junho do ano passado. Fez 15 gols – veja alguns golaços no vídeo acima – em 75 jogos (70 deles oficiais). No ano passado, foi punido pela diretoria em episódio de indisciplina que ficou conhecido como “Bonde da Stella” – o jogador reagiu foi o porta-voz do quinteto punido e, em entrevista ao GloboEsporte.com este ano, considerou injusta a atitude da diretoria do Flamengo. Neste ano, renovou o empréstimo por uma temporada. O Flamengo é responsável apenas pelo pagamento dos salários do jogador.
Incomum em casos de jogadores contratados por empréstimo, Alan optou por comprar casa no Rio de Janeiro. Adaptado com filha e esposa, mostrava vontade de permanecer na cidade – como disse em entrevista ao GloboEsporte.com este ano. O empresário dele, porém, informou que o novo treinador do clube ucraniano queria observar o jogador para definir seu futuro.
– O Shakhtar pediu o jogador de volta. Quer que ele se reapresente entre 10 e 15 de janeiro. O treinador novo, que é português, quer conhecê-lo. Assim, ou eles buscam a renovação do contrato dele, que é válido até dezembro de 2018, ou partem para uma venda definitiva – afirmou André Cury, em entrevista há duas semanas.
Fonte: GE
Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top