GuidePedia


A Rede Globo deverá confirmar a compra dos direitos de transmissão da Primeira Liga pelos próximos três anos.
Em assembleia geral realizada em Belo Horizonte, praticamente todos os seus 16 participantes concordaram em assinar com a emissora carioca até 2019. A expectativa é de faturar mais de R$ 60 milhões durante a vigência do acordo, ter a sua decisão transmitida em TV aberta a partir da próxima temporada e aumentar a sua exposição para os parceiros comerciais.
Para sacramentar o negócio, falta a concordância de apenas um clube, o Atlético-PR.
No encontro realizado na capital mineira, o clube mandou um advogado como seu representante e, por isso, não pôde aceitar também a oferta.
O presidente do Conselho Deliberativo rubro-negro Mario Celso Petraglia está à frente do assunto.
Existe a resistência do time em relação ao modelo de divisão proposto pela Primeira Liga para os R$ 20 milhões anuais: 45% de maneira igualitária, 32,5% a partir da audiência e outros 22,5% em premiação.
“A princípio, está tudo encaminhado (para fecharmos por três anos com a Globo), sim. A gente não tem a situação totalmente definida porque dependemos da assinatura de um dos clubes ainda”, afirma o CEO da Primeira Liga, José Sabino, ao ESPN.com.br.
“Será uma competição de TV fechada basicamente com outros produtos como a internet e eventualmente para ser discutido a transmissão de sua final na aberta”, completa.
No fim das contas, por decisão de seus membros, a entidade deixou de lado a ideia de realizar a venda de seus direitos de transmissão através de licitação.
Ela terá como novidade em 2017 a entrada do Brasil de Pelotas, que se juntará aos demais integrantes Grêmio, Inter, Joinville, Criciúma, Figueirense, Avaí, Chapecoense, Paraná, Coritiba, Atlético-PR, Flamengo, Fluminense, Atlético-MG, América-MG e Cruzeiro.
Fonte: ESPN
Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top