GuidePedia


A Primeira Liga acertou na última quinta-feira (20) a venda dos direitos de transmissão das próximas três edições do campeonato (2017/18/19) para a Globo. A informação é da Gazeta do Povo, por Fernando Rudnick.

O acordo, que envolve televisão aberta e fechada, foi definido em R$ 23 milhões por ano (além da correção inflacionária anual) e aceito por 15 dos 16 clubes que jogarão o torneio em 2017. Falta apenas a assinatura do Atlético para a negociação ser oficializada.

“Todos os clubes concordaram em assinar esse contrato que a Globo ofereceu. Falta um clube”, disse o presidente da liga, Gilvan de Pinho Tavares.

“O contrato é muito bom, uma proposta cinco vezes maior do que no ano passado”, emendou. O valor arrecadado com a tevê na estreia do torneio, no ano passado, foi de apenas R$ 5 milhões.

Como não enviou dirigente a Belo Horizonte, onde aconteceu a assembleia da liga, o Furacão ainda não decidiu se concorda com a maioria – um advogado representou o clube na reunião. A oferta será discutida pela diretoria rubro-negra.

Caso o Atlético não aceite a oferta, uma nova reunião da liga será marcada e as negociações voltam para a estaca zero.

“Estamos analisando essas questões para ver como vai ser. Vou conversar com o Mario [Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo] e com o advogado que foi à reunião. O grande problema é que não foi o que tínhamos acordado lá atrás”, afirmou o presidente atleticano, Luiz Sallim Emed.

Na reunião, a Primeira Liga definiu que para a próxima edição 45% do patrocínio de televisão será dividido de maneira igualitária. O restante será distribuído entre audiência (fatia maior) e premiação (fatia menor). O modelo de divisão, no entanto, seria revisto a cada ano.

roposta valia até ontem [quinta]. Todo mundo concordou, com alguns ajustes internos, agora esperamos o Atlético. Em 2018 vai ter uma rediscussão na forma da distribuição da renda. Mas ficou muito perto do que brigávamos, que era 50% igual para todos, 25% de audiência e 25% de premiação, como na Europa”, contou o vice-presidente do Coritiba, Alceni Guerra.

“Até achei que o Atlético havia aceitado, mas hoje [sexta] soube que não assinou. Estamos na seguinte situação. Outras televisões não quiseram transmitir ou colocaram condições que não pudemos aceitar. A Globo fez a oferta, cinco vezes mais do que na última edição. Não tínhamos outra opção. O Atlético não concordando, vamos imediatamente para outra reunião”, ressalta Guerra.

Fonte: Esporte e mídia

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top