GuidePedia


O Palmeiras completará na quinta-feira seu jogo número 56 no ano. Na temporada passada, na Europa, o time com maior número de partidas foi o Manchester City, com 59. Até o fim do ano, se chegar à final da Copa do Brasil, o time de Cuca poderá disputar 70 partidas. Catorze partidas a mais do que o recordista da Europa significam dois meses de trabalho extra. É como se o ano do lado de cá do Atlântico tivesse 14 meses, em vez de 12.
O Flamengo já tem 56 partidas, mas pode alcançar no máximo 65. O Atlético tem 57 e pode alcançar 72.
O excesso de jogos é uma das razões de o espetáculo não ser personagem na reta final do Brasileirão. Nunca é. Também não é nos principais campeonatos nacionais da Europa.
No ano passado, o Barcelona chegou a abrir onze pontos de vantagem sobre o Real Madrid. A tranquilidade desapareceu depois de derrotas para Real Madrid, Real Sociedad e Valencia nas rodadas 31, 32 e 33.
Talvez por isso, tanto Palmeiras quanto Flamengo tenham mais administrado vitórias tranquilas contra América e Santa Cruz do que tentado dar show. A facilidade do início do jogo transformou-se. As duas atuações de Palmeiras e Flamengo no fim de semana foram seguras. Não espetaculares.
É justo! É hora de ganhar!
Quem torce para Palmeiras, Flamengo e Atlético e tenta acabar com secas de títulos brasileiros que duram anos ou décadas (22 anos para o Palmeiras, 7 para o Flamengo, 45 para o Atlético) não pensa em espetáculo neste momento. Pensa em vitória.
E não é só pelo tempo de espera.
O Corinthians nas últimas dez rodadas do ano passado também administrou a vantagem. Entre a 29a rodada e o título na 36a, empatou coma Ponte Preta por 2 x 2, venceu o Flamengo magrinho e ganhou do Coritiba por 2 x 1, com gol de Lucca aos 42 minutos do segundo tempo.
O Cruzeiro, virtual campeão em 2014, perdeu do Vitória por 1 x 0, empatou com o Palmeiras, que brigava para não cair, por 1 x 1, venceu o Botafogo fazendo 2 x 0 nos primeiros quinze minutos e depois apenas administrando.
Para o Palmeiras, neste momento, importa vencer o Cruzeiro quinta-feira. Importa pouco como será. Com gol de bicicleta ou de canela.
Para o Flamengo e para o Atlético é a mesma coisa.
Os três candidatos ao título já fizeram atuações de campeões em bons momentos da temporada. Neste momento, a questão é não dar chance aos adversários de conquistarem o título tão sonhado.
Fonte: Blog do PVC

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top