GuidePedia

A questão dos erros de arbitragem definitivamente tomaram conta do Campeonato Brasileiro. A provável interferência externa no FlaFlu da quinta-feira passada, 13, desencadeou uma série de declarações polêmicas e o retorno do malfadado STJD ao centro dos holofotes. Mas será que dá pra imaginar um mundo ideal onde esses erros de arbitragem não existam?

Infelizmente, o futebol brasileiro ainda convive não só com muitos equívocos, mas também com a (teórica) impossibilidade de utilizar a tecnologia para auxiliar nos lances mais complicados. Nos esportes onde a ajuda externa já é realidade, os erros não desapareceram, só que a incidência é muito menor.

A Goal vem registrando, rodada a rodada, as falhas mais decisivas dos árbitros e resolveu fazer um exercício de imaginação de como poderia ser a classificação do BR16 se eles não existissem. Para fazer essa simulação, os parâmetros foram objetivos: gol impedido ou com outra irregularidade é anulado, gol mal-anulado é validado, pênalti não-marcado é considerado como gol (já que é a oportunidade mais clara que o jogo apresenta) e pênalti inexistente tem seu gol desconsiderado.

Com isso, chegamos ao resultado “real” que a partida deveria ter e somamos ou diminuímos pontos na tabela de acordo com esse novo placar. Feito o trabalho, chegamos a tal "classificação real" e as alterações de posições na tabela.

É claro que as influências de arbitragem são muito mais complexas e mudam completamente o andamento das partidas, sem contar que existem outros tipos de equívocos, como expulsões (erradas ou não dadas). O objetivo da Goal é apenas mostrar de uma forma mais descontraída algo sério: como os erros de arbitragem influenciam diretamente na luta por título.

Análise da "classificação real”

O resultado do nosso exercício de imaginação está abaixo. A primeira coisa que salta os olhos é o empate em pontos entre Palmeiras e Flamengo na primeira colocação. Na computação feita com ganho e perda de pontos, o Verdão acabou sendo o time mais favorecido entre os 20 do campeonato, com um saldo “indevido” de mais quatro pontos.

Pelo nosso levantamento, considerando as falhas que alteraram o placar final, os paulistas foram beneficiados contra o Internacional (na 15ª rodada), São Paulo (23ª rodada) e Figueirense (31ª rodada) e prejudicados contra a Ponte Preta (2ª rodada) e o Coritiba (8ª rodada).


Já os cariocas tiveram erros a favor diante do Sport (1ª rodada) e Fluminense (30ª rodada) e contra enfrentando o São Paulo (9ª rodada) e Santos (18ª rodada). Ou seja, no total, o Fla ficou na mesma, ganhando quatro pontos e perdendo quatro pontos indevidamente.

A briga contra o rebaixamento muda um pouco também, com o Vitória bem mais longe de escapar e o São Paulo mais próximo do Z4, já que figuram entre os clubes que mais receberam pontos dos homens do apito.

Na outra ponta, o Grêmio foi o time mais prejudicado, com um saldo de três pontos “tirados” pela arbitragem, seguido de Atlético-MG, Cruzeiro, Santa Cruz e América-MG, com dois pontos. Confira o resultado da classificação e a galeria com os todos os erros mais importantes da arbitragem do Brasileirão, inclusive aqueles que não alteraram o resultado final dos confrontos.


Fonte: Goal 

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top