GuidePedia

 
A guerra declarada entre as diretorias de Palmeiras e Flamengo pode ganhar um novo capítulo nas próximas semanas. Uma ironia divulgada por Antonio Tabet, o Kibe Loco, vice-presidente de comunicação do Flamengo, irritou o presidente palmeirense Paulo Nobre, que quer tomar medidas na Justiça contra o post do humorista.

De acordo com apuração do UOL Esporte com pessoas ligadas ao mandatário palmeirense, Paulo Nobre levou a postagem irônica do vice-presidente flamenguista no Twitter aos seus advogados, com o intuito de saber se cabe um processo na Justiça.

Depois da agressiva entrevista concedida por Paulo Nobre na última sexta-feira, quando reclamou da pressão da diretoria do Flamengo sobre a arbitragem, Antonio Tabet usou o Twitter para comentar as declarações do mandatário palmeirense.

Nobre, por sua vez, se sentiu atingido especialmente com uma postagem específica o vice-presidente do Flamengo. "Criança mimada e acostumada a ser dona da bola normalmente cresce com problemas de caráter. #PaiRicoFilhoNobreNetoPobre", escreveu o flamenguista.


O presidente palmeirense, no entanto, depende do estudo dos advogados para concluir o desejo de processar o vice-presidente do Flamengo. O post de Antonio Tabet não cita diretamente Paulo Nobre na crítica.

O clima entre palmeirenses e flamenguistas, quente desde o duelo entre os dois times, disputado em setembro, ganhou um teor de guerra após o Fla-Flu disputado na semana passada.

A confusão causada pelo árbitro Sandro Meira Ricci, que anulou o gol de Henrique (Fluminense) depois de minutos de paralisação, gerou a insatisfação do Palmeiras. Na última sexta-feira, dia seguinte ao clássico carioca, Paulo Nobre convocou uma entrevista para tecer comentários da partida.

O presidente palmeirense, acompanhado de Alexandre Mattos, acusou a diretoria do Flamengo de pressionar a arbitragem e garantiu que ninguém levaria o campeonato 'na mão grande'. As declarações geraram resposta imediata de Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Flamengo.

No último domingo, o mandatário do clube carioca, vice-líder do Brasileiro, tratou de questionar a arbitragem da vitória por 2 a 1 do Palmeiras sobre o Figueirense. Bandeira reclama do pênalti sobre Gabriel Jesus, concedido ao primeiro colocado da Série A; Jean converteu a cobrança.

Agora, Nobre tenta levar para a Justiça a rivalidade criada dentro do campo. Procurado pela reportagem do UOL Esporte na noite desta segunda-feira, o presidente do Palmeiras, por meio da assessoria do clube, optou por não se pronunciar sobre o assunto.

Fonte: Uol

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top