GuidePedia


A frustração com o empate no Maracanã (2 a 2 diante do Corinthians) era nítida no Flamengo. Afinal, os resultados da rodada deixaram o hepta longe. Agora, outro adversário entra em cena: o desânimo. Para combatê-lo, os jogadores evitam jogar a toalha.
— Temos de fazer nossa parte, independentemente do Palmeiras. Lutar, como fizemos contra o Corinthians. Não faltou dedicação. Temos de nos acertar e continuarmos lutando. É o que nos resta — afirmou Diego, em entrevista à Rádio Globo.
Apesar da distância para o Palmeiras ser de seis pontos (67 contra 61), o Flamengo tem de tirar sete em relação aos paulistas. Isso porque a vantagem no saldo de gols (13 a mais atualmente) dá o título para a equipe de Cuca em caso de empate por pontos. Guerrero ainda acredita na virada.
— Estamos infelizes. A gente mereceu ganhar. Tivemos as melhores chances. Não tínhamos que ter tomado o segundo gol. É corrigir esses erros e esperamos que o Palmeiras vai cair. Tenho certeza que vai — frisou o peruano, à Rádio Globo.
O peruano fez uma de suas melhores partidas na temporada. Ele não marcava dois gols em um jogo desde seu primeiro duelo no ano (2 a 0 sobre o Atlético-MG, pela Primeira Liga). Mas não pôde comemorar no fim:
— Estou chateado, porque poderíamos ter dado um pouco mais.
Nesta segunda, o time está folga. Na terça, o grupo inicia a preparação para o jogo de sábado contra o Atlético-MG. E “acreditar” certamente será a palavra mais repetida pelos jogadores durante a semana.
— Quando tínhamos que ter tomado as rédeas do jogo deixamos a desejar. Agora é lutar. Tem seis jogos ainda e podemos buscar seis vitórias — ressaltou Réver, também à Rádio Globo.
Fonte: Extra
Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top