GuidePedia


Das dez partidas que o Flamengo tem pela frente no Brasileiro, duas são contra times da zona de rebaixamento, incluindo o Santa Cruz, domingo, e outras duas, do G-4. A motivação da briga por título ou Libertadores e o desespero da luta contra a degola dão força aos times envolvidos. Em 28 rodadas, o Rubro-Negro só encarou adversários nessa situação oito vezes. E teve melhor desempenho quando enfrentou o pelotão inferior.

O Flamengo só pegou times que estavam naquela rodada entre os quatro últimos colocados duas vezes: venceu, na 16ª, o América-MG por 2 a 1, em Cariacica e, na 17ª, o Vitória pelo mesmo placar, no Barradão — 100%. Se forem levados em conta os atuais piores do Brasileiro, o aproveitamento é de 80% — em cinco partidas, ganhou de Figueirense, Internacional, Santa Cruz e América-MG, uma vez cada, e perdeu outra para os catarinenses.

Quando os adversários são da parte de cima da tabela, o Flamengo tem mais dificuldade. Na terceira rodada, quando estava em 12º, o time empatou com a Chapecoense, em segundo na época: 2 a 2.

O Rubro-Negro era o sexto, na 12ª rodada, quando venceu o então vice-líder Inter por 1 a 0. Uma rodada mais tarde, em quinto, foi goleado pelo Corinthians, na segunda colocação, por 4 a 0.

O Fla, em quinto, enfrentou de novo o segundo lugar, na 18ª rodada: empate com o Santos em 0 a 0. Três partidas depois, na sexta posição, o Rubro-Negro fez 2 a 1 sobre o Grêmio, em terceiro. Na 25ª, na vice-liderança, a equipe de Zé Ricardo empatou com o líder Palmeiras em 1 a 1 — 50% de aproveitamento: duas vitórias, três empates e uma derrota.

Contra os times que estão no G-4 atualmente, o Rubro-Negro venceu o Atlético-MG, empatou com Santos e Palmeiras e perdeu para o Alviverde no primeiro turno — conquistou 41,6% dos pontos.

Fonte: O dia

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top