GuidePedia


Se quiser jogar no Maracanã no próximo dia 23, contra o Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro, o Flamengo poderá ter que assumir o pagamento de uma dívida do comitê Rio-2016. Nesta terça-feira termina o prazo para que o comitê pague o que deve à Greenleaf pela troca e pela manutenção do gramado. A empresa, responsável por cuidar do gramado em todo o período dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, reclama não ter recebido o montante combinado pelo serviço. Se até esta terça não receber, a Greenleaf ameaça interromper o trabalho.

A preocupação no Flamengo é com a informação de que, se o trabalho for interrompido, não haverá tempo suficiente para deixar o gramado em estado de receber o jogo do dia 23. No clube estuda-se a possibilidade de pagar o valor - não revelado - da dívida da Rio-2016, como forma de adiantamento (empréstimo) ao comitê. O entendimento na Gávea é de que seria melhor arcar com a despesa, desde que não seja "astronômica", como disse uma fonte no clube, do que ficar sem o Maracanã.

O presidente Eduardo Bandeira de Mello disse ter conhecimento da situação, por estar acompanhando os detalhes da entrega do estádio de perto, mas acredita que uma intervenção não será necessária:

- O Flamengo quer jogar lá. Mas temos plena confiança de que as partes envolvidas conseguirão fazer tudo dentro do prazo. É normal que depois da Olimpiada esse tipo de discussão financeira seja feita. Mas tenho certeza de que tudo será resolvido da melhor forma possível. Confiamos no Comitê - afimrou o dirigente rubro-negro.

O comitê Rio-2016 deve, a diferentes fornecedores e prestadores de serviço, cerca de R$ 200 milhões. E tem tido dificuldade para cumprir os compromissos. A entidade diz que esse tipo de dívida é comum depois dos Jogos porque há diversas situações conflitantes nos serviços prestados e pagamentos. Além da necessidade de equilíbrio financeiro do comitê. O Rio-2016 afirma que as dívidas serão pagas.

No caso do Maracanã, ainda há muito a ser feito. Falta tampar o buraco do centro do campo, consequência da festa de abertura da Paralimpíada, e trazer os rolos de Saquarema, onde a grama é cultivada, para implantá-los.

Por contrato, o Comitê Rio-2016 tem que entregar o Maracanã no dia 30 de outubro para o consórcio que administra o estádio. A Greenleaf, porém, trabalha com o prazo de entrega dois dias antes de 23 de outubro, data do jogo entre o Flamengo e o Corinthians.

Neste momento o Flamengo é o vice-líder da Série A do Brasileiro, e o entendimento no clube é de que disputar no Maracanã as partidas com mando de campo, na reta final da competição, será fundamental na busca pelo hepta.

Fonte: O Globo

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top