GuidePedia


Ficou distante da apresentação esperada de um time que vem dominando o cenário nacional do basquete nos últimos anos, mas o Flamengo saiu na frente na briga por uma vaga na final do Campeonato Estadual da modalidade. Neste domingo, no ginásio do Tijuca Tênis Clube, na Zona Norte do Rio de Janeiro, o Rubro-Negro venceu por 79 a 69 o Botafogo, que não contou com Arnaldinho e Rodrigo Bahia, machucados, e abriu 1 a 0 na série melhor de três. O segundo encontro será na quarta-feira, às 20h (de Brasília), no mesmo local.

Para vencer, o Flamengo passou por dificuldades nos dois primeiros quartos, mas deslanchou na sequência. Marquinhos fez 19 pontos, 15 deles no terceiro quarto, pegou sete rebotes e deu quatro assistências e JP Batista contribuiu com 17 pontos. Pelo Botafogo, os americanos Wesley Russell, com quatro pontos, e Phillip Flowers, zerado, decepcionaram. O time foi liderado por Feliz, com 14 pontos e um festival de enterradas.
 
O confronto desta segunda-feira foi realizado apenas com torcida única como manda o regulamento para os clássicos. Apenas flamenguistas puderam ir ao ginásio do Tijuca Tênis Clube. No próximo jogo da série, será a vez de os torcedores do Botafogo apoiarem do time sem a presença de rivais na arquibancada. 

O JOGO

A diferença de estrutura e investimento não apareceu no primeiro quarto. Com um quinteto bem treinado e dedicado, o Botafogo conseguiu igualar o jogo. Apesar de alguma limitação técnica, o time encontrou espaços na defesa, principalmente com o armador Rafinha e o pivô Abner, que travou com JP Batista, e comandou o placar. O Flamengo esteve à frente apenas uma vez no primeiro quarto, quando faltavam dois minutos para o fim, mas terminou o período perdendo por 18 a 15.

Uma bola de três de Olivinha no abertura do segundo quarto, a primeira do jogo, deu a impressão de que o Flamengo poderia deslanchar. Mas o Botafogo manteve sua intensidade e mostrou uma movimentação constante no ataque, que chegou a resultar em uma bela enterrada de Feliz. Com 23 a 19 a seu favor, provocou um pedido de tempo do adversário.

O técnico José Neto fez mudanças, colocou jogadores mais jovens e o Flamengo recuperou a liderança do placar a três minutos do fim do período em uma cesta de Fischer. Mas o Botafogo não se intimidou. Mesmo com o cansaço começando a apertar, o time se manteve no jogo, não deixou o adversário abrir e terminou o segundo quarto perdendo por 32 a 30.

Zerado nos dois primeiros quartos, Marquinhos finalmente despertou. Ele passou a comandar o ataque do Flamengo e, combinado ao bom jogo de JP Batista, abriu vantagem. Depois de quatro minutos, ela chegou a 10 pontos e deixou o Botafogo em situação difícil para se recuperar. Nem mais uma bela enterrada de Feliz conseguiu fazer o panorama mudar. Sem perder o ritmo, o Flamengo terminou o terceiro período vencendo por 58 a 47.

Com a vantagem e o cansaço do rival no último quarto, o técnico José Neto se deu ao luxo de dar jogo para os mais jovens, como João Vitor e Danilo, sempre com a presença de alguns veteranos em quadra. O Flamengo soube administrar o resultado para fechar o placar em 79 a 69, apesar da dificuldade enfrentada nos dois primeiros períodos do clássico.

Fonte: GE

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top