GuidePedia


Neste sábado, às 16h30, tem Atlético-MG x Flamengo, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Duelo que vale a vice-liderança da competição, já que as equipes estão separadas por apenas dois pontos. Jogo que tem um atrativo mais do que especial. De lado está Robinho e do outro está Diego, dupla que fez muito sucesso no Santos e também atuou junta em algumas partidas pela seleção brasileira.
Revelados pelo Santos, Robinho e Diego atuaram juntos pela primeira vez em março de 2002, no triunfo da equipe paulista sobre o Guarani, por 2 a 0, pelo extinto Torneio Rio-São Paulo. Parceria que rendeu títulos ao Santos, como o Brasileirão daquele mesmo ano. Mas neste sábado, é hora de deixar a amizade de lado. Robinho pelo Atlético e Diego pelo Flamengo, somente um deles vai seguir sonhando com o título nacional em 2016.
A separação da dupla aconteceu em 2004, quando Diego deixou o Santos e seguiu para o Porto, de Portugal. Robinho ficou ainda mais algum tempo na Vila Belmiro, inclusive conquistando o Brasileirão daquele ano. Entre idas e vindas do futebol, Robinho e Diego jogaram por muitos anos na Europa, mas se enfrentaram uma única vez. E o atlético levou a melhor. Robinho venceu o único confronto com Diego.
“O Diego é um amigo que tenho, um irmão para a vida toda e torço pelo sucesso dele. Estou muito feliz por ele ter voltado jogando no nível que eu estou acostumado a vê-lo jogar. Um nível muito alto, já estou acostumado e já sabia. Espero que ele possa continuar jogando bem, menos contra o Galo. Da última vez que a gente se enfrentou, se eu não me engano, foi um Real Madrid contra Werder Bremen e ele perdeu”, lembrou e com razão o camisa 7 do Atlético.
Em jogo válido pela primeira rodada fase de grupos da Liga dos Campeões da temporada 2007/2008, o Real bateu o Werder por 2 a 1, em Madri. Diego foi titular da equipe alemã, enquanto Robinho entrou em campo somente aos 24 minutos a segunda etapa. Apesar de jogar por cerca de meio tempo, Robinho e Diego se encontraram no gramado, numa disputa que resultou um cartão amarelo para o meia, que teve de fazer uma falta no amigo.
“Enfrentar ele é sempre especial. Já aconteceu, rasguei a camisa dele. Ele ficou com uma historinha de que vai dar caneta. Uma vez joguei contra ele, eu estava no Werder Bremen e ele no Real Madrid, pela Champions. Estava no rebote, a bola sobrou, fui dominar, escapou um pouco, o gramado estava molhado. Ele tinha acabado de entrar, veio como um raio e deu um tapa na frente. Quando ele passou, dei dois passos e falei: “não vou aguentar”. Catei na camisa dele e rasguei até embaixo, levei cartão amarelo”, lembrou Diego durante uma participação no Bem Amigos, do canal Sportv.
Ainda naquela Liga dos Campeões, Real e Werder se enfrentaram, na Alemanha, pela quinta rodada. Robinho até fez um gol, mas a equipe alemã venceu por 3 a 2. No entanto, Diego estava suspenso e não participou da partida. Já sobre a caneta que Robinho havia prometido em 2007, ele não conseguiu, mas a promessa está mantida.
“Espero continuar vencendo. Espero também que eu possa dar uma caneta nele e fazer gol”, completou Robinho, sempre bem-humorado.
Fonte: UOL
Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top