GuidePedia


A necessidade de ajustes ainda é grande se o Flamengo sonha com uma nova temporada de conquistas no basquete. Com o Novo Basquete Brasil e a Liga das Américas pela frente, a vitória por 79 a 69 sobre o Botafogo, nesta segunda-feira, vai servir de alerta para o futuro. O jogo foi primeiro da série semifinal do Campeonato Estadual e precisou de uma grande atuação de Marquinhos no terceiro quarto, quando marcou 15 pontos, para dar tranquilidade ao time diante de um adversário com muito menos investimento.

Cestinha do jogo, com 19 pontos, Marquinhos lembrou que os jogadores ainda estão se adaptando aos novos companheiros. A chegada do armador Ricardo Fischer, ex-Bauru, principalmente, mexe com o estilo com o qual o elenco está acostumado. Outras mudanças também pesam, como a saída do pivô americano Jerome Meyinsse, que foi para o San Lorenzo. Quarta-feira, às 20h (de Brasília), no Tijuca, será realizado o segundo encontro da série.

- É meu quinto ano no Flamengo e sempre com uma formação diferente. É preciso tempo para entrosar com os novos jogadores. Isso está visível esse ano. Acho que é o terceiro jogo do Fischer. O estilo dele é diferente do Ronald Ramon. Temos que nos acostumar - comentou Marquinhos.

Sua atuação no terceiro quarto fez o time abrir os 10 pontos com o qual o Flamengo terminou o jogo à frente. A leitura de Marquinhos apresentou o que realmente aconteceu em quadra, quando JP Batista acabou sendo o jogador mais acionado nos dois primeiros quartos. O pivô terminou com 17 pontos.

- O time estava preso nos dois primeiros quartos na marcação. Ofensivamente, não estava fluindo. O (técnico José) Neto deu uma arrumada e melhorou no terceiro quarto. Defendemos melhor, corremos a quadra e encontramos as cestas fáceis. Temos jogadores com essa condição e nesse caso, felizmente, fui eu. Fiz o que gosto de fazer. No começo, o JP estava levando vantagem, então, demos a bola para ele. Depois, acertamos o jogo do perímetro. Vamos procurar sempre o melhor para cada momento do jogo - explicou.

Nesse processo de ajuste durante o jogo, Neto colocou em quadra os jovens do elenco para auxiliar diante da correria do Botafogo. Léo Bispo, Danilo e João Vitor receberam oportunidades e ajudaram da melhor forma. Para Marquinhos, é uma oportunidade de os garotos ganharem experiência.

- O clube está investindo na garotada. Temos ainda dois talentosos jogadores que estão machucados, o Humberto e o Pedrinho, que vão agregar muito ao nosso time. É preciso aproveitar essa chance e dar rodagem. O NBB e a Liga das Américas são muito duros - comentou Marquinhos.

Fonte: GE

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top