GuidePedia


Após a 29ª rodada, Palmeiras e Flamengo polarizaram um pouco mais a briga pelo título. Embora o Atlético-MG esteja próximo dos dois, o empate contra o Corinthians afastou, por ora, os mineiros de disputar a liderança na tabela.

No confronto direto, dentro de campo, o Verdão levou vantagem sobre o Rubro-Negro, conquistando quatro pontos contra apenas um do adversário, em empate no Allianz.

No entanto, esse duelo também tem sido disputado fora de campo, com vertentes que criticam o futebol apresentado pelo Palmeiras e consideram que o Flamengo atua em nível mais elevado, e outros que acreditam que o Alviverde joga de acordo com o que o campeonato pede e os cariocas também não apresentam nada demais a ponto de serem líderes.

A principal crítica ao futebol apresentado pelo Verdão é o chamado ‘Cucabol’, que consiste na ‘insistência’ dos palmeirenses em utilizar a bola aérea como modo de jogo. Porém, se pegarmos as estatísticas do Footstats, veremos que isso não é verdade. Aliás, os dados relacionados a esse tema são maiores quando dizem respeito aos flamenguistas.

Enquanto o Palmeiras cruza 15,1 bolas por partida, o Flamengo cruza 18,2. Já no quesito escanteios o Fla tem, em média, 5,7 por jogo, e o Verdão 4,4, ou seja, mais uma estatística de jogada de bola aérea que mostra que o líder do campeonato não é o time que mais abusa dessa prática. Veja o quadro abaixo:


Se pegarmos os dados de passes certos e posse de bola, o Rubro-Negro leva vantagem. São 364,1 passes certos contra 324,7 do Verdão. Além disso, os cariocas tem quase um minuto e meio a mais de posse do que os rivais na briga pelo título.

Enquanto o Flamengo roda a bola e cadencia mais a partida, tendo como base esses números, o Palmeiras é mais objetivo, tanto é que no quesito finalizações certas por partida o placar é de 6 a 5 a favor dos paulistas, que lideram essa estatística no Brasileirão-16.

Vale lembrar que o time de Cuca tem o melhor ataque (52 gols) da competição e o melhor saldo de gols (25), critério que lhe dá boa vantagem caso haja empate em pontos com a equipe de Zé Ricardo, que tem 14 gols de saldo até o momento.

Outro ponto a favor do Palmeiras é o número de desarmes certos. São 17,5 em média por partida, contra 17 do Flamengo. Há também mais eficiência para retomar a bola, dar mais segurança ao setor defensivo e armar com rapidez o contra-ataque.

Em resumo, o clichê “gosto não se discute” se aplica muito bem nessa ocasião. Cada um dos dois times que hoje disputam o título tem o seu estilo peculiar de jogo, não se parecem, mas funcionam de forma semelhante. O Verdão, porém, encontrou uma maneira mais eficiente de jogar e isso tem sido suficiente para deixá-lo na liderança por 20 rodadas.

Fonte: Lance

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top