GuidePedia


A Taça Libertadores teve seu calendário alterado, mas o modelo de disputa da final não sofrerá modificações na próxima edição. A Conmebol anunciou nesta terça-feira que o título do torneio em 2017 será decidido em dois jogos, de ida e volta, como de costume. A decisão foi tomada após reunião em Bogotá e confirmada através de nota oficial. A possibilidade de uma final em jogo único no futuro, porém, segue em aberto.

- A ideia de uma final única é organizar uma grande festa para celebrar o futebol e fazer dele um elemento integrador na América do Sul. Do ponto de vista esportivo, uma sede pré-definida tem o atrativo de oferecer um campo de jogo neutro para os finalistas, conservando um elemento de surpresa, pois sempre existe a possibilidade de que um time local chegue à final - disse Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol, no comunicado.

A possibilidade de uma final em jogo único, em campo neutro, foi levantada por Alejandro Domínguez - em um modelo inspirado na Liga dos Campeões, que busca sedes em países diferentes a cada ano. Esta chance, porém, encontrou resistência por diversos fatores, como a distância entre alguns países. Entretanto, Domínguez deixou claro que fará um grande esforço para viabilizar o modelo de jogo único.

- Claro que isto requer um plano de primeiro nível para garantir a excelência em termos de logística, infraestrutura, segurança, mobilidade e organização de eventos. Também escutamos as preocupações dos torcedores, e a Conmebol deve trabalhar para que haja alternativas de viagem e alojamento que permitam toda a paixão de uma final da Taça Libertadores chegue a qualquer cidade - completou Domínguez.

Na mesma nota, a Conmebol reiterou o modelo de disputa do torneio no ano que vem. A primeira fase classificatória terá 16 clubes, que se enfrentarão em modelo mata-mata, com jogos de ida e volta. Os oito classificados nos primeiros duelos se enfrentarão no mesmo modelo, restando quatro times que vão à fase de grupos. O resto da competição não teve alterações em sua forma de disputa.

Fim da classificação simultânea para Libertadores e Sul-Americana

A confederação sul-americana havia divulgado mais cedo mudanças que afetarão os campeonatos de Equador, Paraguai e Uruguai: está vetada a classificação simultânea para a Taça Libertadores e a Copa Sul-Americana. Nesses três países, os critérios de classificação para os torneios continentais davam vaga tanto para a Libertadores como para a Sul-Americana, algo proibido com a medida. Segundo a Conmebol, o propósito da iniciativa é abrir espaço para que outros clubes possam disputar ao menos uma das competições.

Apesar da medida, ainda há a possibilidade de um mesmo time disputar as duas competições num mesmo ano. Isso por conta do caráter de "repescagem" da Sul-Americana. Explica-se: com as novas regras da Conmebol, 10 dos 16 clubes eliminados na fase de grupos da Libertadores - os oito terceiros colocados e os dois melhores quartos - ganharão um lugar na Sul-Americana a partir de 2017. Além do salto de competidores para 54, a competição será disputada de março a dezembro.

Fonte: GE

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top