GuidePedia

Diego nem viajou


A rara semana livre de trabalho que começa nesta terça-feira no Flamengo servirá para o time se reencontrar para os últimos dez jogos do Brasileiro. Com a vitória do Palmeiras sobre o Santa Cruz, o Rubro-negro precisa retomar o padrão que o fez brigar pela liderança o quanto antes.

É unanimidade no clube que as apresentações contra Cruzeiro, Palestino e São Paulo destoaram do que de melhor a equipe já demonstrou. Mas o período que se inicia com mais treinos e descanso é visto como um aliado nesta reta final.

Entre as razões para a queda de desempenho, a primeira que aparece é o cansaço decorrente das viagens. Dos 57 jogos no ano, em 54 a delegação se deslocou acima da média, perdendo qualidade nos treinos.
Para que os atletas diminuam os efeitos da correria, a diretoria rubro-negra fez um planejamento de recuperação que inclui algum descanso psicológico. Isso significa, por exemplo, treinos com horários que permitam café da manhã com a família.

Além disso, fisicamente a rodagem do elenco com o uso de time misto na Copa Sul-Americana teve efeito parcial. Quem entrou não manteve o ritmo, como contra o Palestino, em Cariacica (ES), onde o início desligado e a queda no fim da partida foram visíveis. Além disso, o gramado capixaba é considerado alto pelos atletas, o que causa mais desgaste.

A troca de peças se repetirá no domingo, contra o Santa Cruz. Sem Guerrero, convocado, e Damião, suspenso, Vizeu foi liberado da seleção sub-20 e vai descansado para a partida. O trabalho com os demais jogadores é de manutenção. O único que tem crescimento físico previsto é Diego — que mais correu contra o São Paulo, no sábado. Tecnicamente, porém, o meia não tem sido decisivo.

Fonte: Extra

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top