GuidePedia


Mesmo que o pedido do STJD tenha sido acatado pela CBF, e o resultado do Fla-Flu tenha sido suspenso, os jogadores rubro-negros seguem com a convicção de que o Flamengo terá a sua vitória por 2 a 1 no clássico.. Após o treinamento desta terça-feira, o volante Willian Arão foi bem enfático e afirmou:

- Esse negócio de três pontos a menos, para nós aqui, não existe. Para nós, vale o que a gente ganhou dentro do campo. (...) Não olhei a tabela ainda. Só vejo o Flamengo com 60 pontos. Não cheguei a ver com 57, por isso dei risada (com a pergunta). É como está minha cabeça. Temos 60 pontos ainda. Independente do que está mostrando. Agora é com a parte do jurídico do Flamengo. A gente está bem tranquilo. Digo por mim. Na minha cabeça, temos 60 pontos. Quatro atrás do Palmeiras - disse. 

O jogador preferiu não dar declarações mais amplas a respeito da polêmica. Afirmou que o caso foi comentado internamente e reforçou que o assunto será tratado agora pelo departamento jurídico do clube. Ao ser questionado, disse não imaginar uma necessidade de novo confronto contra o Fluminense. 

- Em relação a isso, tivemos reunião hoje com o Rodrigo, e ele deixou claro para nós o que aconteceu e o que pode acontecer. Em relação ao STJD, a gente deixa para o jurídico falar. A gente está pensando no jogo contra o Corinthians. (...) A gente tem que focar no jogo. Na minha cabeça, não imagino (jogar um novo Fla-Flu). Não sei se isso pode acontecer e estou tranquilo em relação a isso.

Na tabela do Campeonato Brasileiro, com a suspensão do resultado confirmada, o Flamengo está com 57 pontos, sete a menos do que o Palmeiras, líder da competição. Caso o resultado seja ratificado, o Rubro-Negro volta a ter 60.

Confira outros tópicos abordados por Arão:

Maracanã liberado para o jogo com o Corinthians
Tenho certeza que vão nos apoiar até o último minuto. Sabemos da nossa responsabilidade e que o Maracanã será um incentivo muito importante.

Pressão em casa
Joguei contra e sei como faz diferença a torcida do Flamengo. Sabemos que vai ser um incentivo a mais. Se a bola estiver perto, eles vão ''assoprar'' para entrar. Mas eles não entram em campo. Vão fazer o papel deles, como tem feito em todos os lugares. Todas as vezes que a gente joga mal é cobrado. Sabemos que temos que fazer um bom jogo. Jogar com muita raça e  vontade. A torcida vai fazer o papel dela, e nós vamos fazer o nosso.

Sonho de criança de jogar no Maraca
É um sonho de criança. A gente escuta os pais falando do Maracanã lotado, com a torcida do Flamengo. É um sonho estar em um palco que sediou duas finais de Copa do Mundo.

Menos papo sobre arbitragem
É complicado falar muito de arbitragem. A gente tem que deixar um pouco de lado e focar mais no espetáculo. Eu estava até conversando com a minha esposa, e ela disse que só no Brasil que tinha esses problemas. Mas não é só aqui, lá fora também tem. Mas torço para que diminua, e a gente possa focar somente no futebol.

Teor da reunião com Rodrigo Caetano
Foi em relação a tudo. Sobre jogo, deixar as coisas bem claras. A gente pôde escutar de uma pessoa envolvida nisso. Nos passou tranquilidade. Foi baseada nisso a nossa reunião.

*Estagiário, sob supervisão de Fred Gomes

Fonte: GE

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top