GuidePedia


No dia 25 de setembro, o Vasco da Gama reencontrou depois de nove anos seu maior rival no basquete, o Flamengo. O retorno às quadras foi triunfal, e o time da Colina saiu com vitória por 84 a 80, levando um troféu em um torneio amistoso realizado em Fortaleza, no Ceará. Após o embate, o presidente Eurico Miranda botou lenha na fogueira e esquentou a rivalidade para o novo encontro dos dois times, desta vez, válido pelo Campeonato Carioca, nesta segunda-feira, às 20h (de Brasília), no ginásio do Tijuca Tênis Clube, ao dizer que seu negócio é ganhar do Rubro-Negro. Para o ala-pivô Olivinha, a provocação do mandatário rival só dá mais gás para que o time da Gávea saia vitorioso. Além disso, ele usou os títulos para impor respeito e disse esperar um grande público no ginásio.

- É nosso maior rival. Vamos entrar esperando que esteja lotado de torcedores rubro-negros, como sempre está. É um clássico que todo jogador gosta de jogar, eu gosto muito de jogar jogos assim, e vamos bastante motivados. O que aconteceu em Fortaleza já passou e temos de levantar a cabeça, olhar para a frente e buscar a vitória. (A provocação) faz parte, mais parte do lado deles. Nós vamos continuar nosso trabalho e isso serve de motivação para a gente. São eles que estão chegando agora. Nós estamos nessa caminhada há um bom tempo, somos os atuais campeões cariocas, nacionais, então estamos tranquilos, vamos fazer nosso trabalho e buscar a vitória - comentou o atleta.

O comandante do Flamengo, José Neto, preferiu destacar a importância de clássicos, com dois times de tradição, como tem acontecido em outras partes do mundo. E ele ainda concordou com o presidente do Vasco, Eurico Miranda, ao dizer que não aprova a ideia de torcida única nas partidas, apenas do mandante no ginásio, prevista no regulamento do Campeonato Carioca, por questões de segurança.

- É claro que a gente enfrenta como um clássico. A gente vê isso no basquete do mundo todo, e acho isso muito legal. Acho isso muito bom, de ver Real Madrid contra Barcelona, Olympiacos contra Panathinaikos, na Grécia. Acho que isso engrandece o basquete brasileiro. Mas é uma pena ter torcida única, eu concordo com o Eurico. O basquete poderia contemplar um grande espetáculo, além de um simples jogo. Mas a gente tem que focar no que queremos, que é ganhar os campeonatos. E para ganhar os campeonatos, precisamos ter vitórias importantes - opinou.

Apesar de confiante, Neto sabe que o Flamengo não está em seu nível ideal e, por isso, minimizou a derrota para o Vasco em Fortaleza. Há reforços, por exemplo, que ainda não fizeram sua estreia. Ricardo Fischer está completamente recuperado da cirurgia no ligamento cruzado anterior do joelho direito e foi poupado na vitória sobre o Botafogo para, enfim, estrear no próximo confronto da equipe contra o Vasco. O armador Pedrinho Rava faz um trabalho separado de preparação física, e o ala-pivô Rafael Mineiro, em fase final de recuperação, está vetado do clássico. Além disso, o time está recheado de jovens, ainda em fase de adaptação.

- A gente está se preparando para ganhar os torneios que temos pela frente. É um momento onde a gente está em uma adaptação da equipe, temos o que melhorar. Começamos tarde, e o Vasco montou um grande time. É um time com o objetivo de ganhar as mesmas coisas que a gente, e estavam mais preparados nesse momento. Mereceram ganhar, o Vasco está de parabéns pelo que apresentou no torneio do Ceará. Mostraram que é uma equipe que vem com esse propósito e contra times que querem a mesma coisa. Agora a gente tem que se preparar para ganhar as próximas competições que temos pela frente - concluiu.

Fonte: GE

Curta nossa página no Facebook:http://migre.me/tbpub
Siga-nos no Twitter:http://migre.me/tbpub


 
Top